Uma quadrilha explodiu um carro-forte na tarde desta quarta-feira (19) no limite entre as cidades de Saboeiro e Jucás, no interior do Ceará. Conforme a Polícia Militar, os criminosos usavam armas de grande poder destrutivo, como fuzis e metralhadoras, além de material explosivo. Não há relatos de pessoas feridas.

Conforme um policial relatou ao G1, o bando fechou o fluxo de veículo na CE-284, colocando um veículo Onix parado atravessando a pista. O carro-forte colidiu com o automóvel parado e, em seguida, o bando saiu de outros veículos, rendendo os funcionários.

Segundo o policial, os criminosos portavas "dezenas de bananas de dinamite" e explodiram o veículo, após retirar os funcionários do interior do veículo. Conforme a Secretaria da Segurança Pública, o bando era formado por cerca de 10 pessoas.

A Polícia Militar informou que foi ao local e reforçou a segurança nas estradas nas proximidades de onde ocorreu o crime. Até a tarde desta quarta, ninguém havia sido preso.


G1 CE

Incêndio de grandes proporções tem consumido desde a tarde desta quarta-feira (19/09) matas da cidade de Ipu (CE), região Noroeste do estado, na região da Ibiapaba.

Vários focos de incêndios que não se sabe ao certo onde e como se iniciaram. O fogo já se aproxima das matas da localidade de Piedade e também do Sítio Macaco, ou seja, está avançando rumo ao perímetro urbano.

A cidade de Ipu se recente de uma Brigada de Incêndio, de equipes prontas, treinadas, para esse tipo de situação, visto que ano a ano queimadas devastadoras como essa acontecem, acabando com o que temos ainda de vegetação.


Com informações do Repórter Francisco José


Arqueólogos descobriram várias múmias – incluindo uma extremamente bem preservada, envolta em bandagens de linho – em uma tumba ao longo da margem oeste do rio Nilo, na cidade de Assuã. O túmulo de 2,5 mil anos provavelmente foi usado para um funeral comunitário, conforme afirmou em comunicado Abdel Moneim Saeed, diretor do Ministério de Antiguidades do Egito.

Os restos do corpo quase intacto estão dentro de um sarcófago. Não há nenhuma escrita nele, e sua identidade ainda não pôde ser determinada.

De acordo com o comunicado do Ministério, três outras tumbas foram descobertas na mesma região. Fragmentos de pinturas, textos escritos com hieróglifos e pedaços de sarcófagos de argila também foram encontrados. No momento, pesquisadores se concentrarão em suas análises para tentar decifrar os textos.

Amuletos de deuses egípcios encontrados perto das tumbas (Foto: Egyptian Ministry of Antiquities)
Todos os túmulos contêm restos de amuletos de faiança (cerâmica vidrada). Imagens divulgadas pelo Ministério mostram que alguns desses objetos têm a forma de deuses egípcios, como Anúbis, o deus dos mortos. Arqueólogos também descobriram a cabeça de uma esfinge de arenito em um das tumbas, que também ainda não foi identificada.

Para especialistas, as descobertas datam da Época Baixa do Antigo Egito, que durou de 712 a.C. até 332 a.C.. Durante esse tempo, o Egito ficou alguns períodos sob o controle de potências estrangeiras, como o Reino de Cuxe, Assíria e Pérsia.

De acordo com o ministério, não está claro se a múmia bem preservada era de alguma pessoa estrangeira.

Múmia quase intacta foi encontrada em sarcófago de arenito (foto: Egyptian Ministry of Antiquities)
Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ler reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, a partir de R$ 4,90, e ter acesso às nossas edições.

Galileu

Um motorista da Uber foi assassinado na manhã desta quarta-feira (19) durante uma discussão de trânsito na Avenida Filomeno Gomes, no Bairro Jacarecanga. Conforme a Secretaria da Segurança Pública, uma mulher que estava na garupa de uma motocicleta atirou na vítima durante a briga.

Um homem que viu o crime, que prefere não ser identificado, disse à TV Diário que o motorista e o casal na moto discutiram após os veículos quase colidirem na avenida. Em seguida, o motorista seguiu no carro, mas foi perseguido pelo motociclista.

A motocicleta ficou ao lado da moto e a mulher que estava na garupa atirou diversas vezes na vítima. O motorista Walter Gomes de Azevedo, 38, morreu na hora.

Motorista de aplicativo é assassinado em Fortaleza. — Foto: Reprodução/Tv Diário
"A moto estava no chão e eles estavam discutindo. Depois, ele (motorista) disse que ia sair. Mas o motoqueiro seguiu o veículo e emparelhou a moto. A passageira que atirou. Ouvi uns quatro tiros", disse a testemunha.

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas ao local, e realizam levantamentos acerca do assassinato. A Polícia Militar realizou buscas no local, mas os suspeitos não foram localizados.

Em nota, a Uber lamentou a morte do motorista. "Estamos muito entristecidos em saber da morte de Walter Gomes de Azevedo. Compartilhamos nossos sentimentos de mais profundo pesar com sua família. A Uber permanece à inteira disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos eventualmente se façam necessários, na forma da lei. A empresa informa também que tanto os motoristas parceiros quanto os usuários são cobertos durante cada viagem por um seguro APP da Uber para acidentes pessoais", disse.

G1 CE


Vinte e oito estudantes de uma escola profissionalizante estadual do município de Barbalha, Região do Cariri do Ceará, foram suspensos por um dia por usarem celular dentro da sala de aula. Segundo a aluna do curso de nutrição da escola, Maria Júlia Coelho e Silva, a suspensão foi uma atitude abusiva da direção e que a diretora da instituição agiu de maneira ditatorial.

“A diretora chegou com uma autoridade muito grande um abuso de poder muito grande. Gritando comigo e com a minha amiga. E não perguntou para mim e minha amiga o real motivo porque estavamos usando o celular. Ela simplesmente gritou. A gente não revidou. Então fomos guardar o celular”, disse a aluna.

O Conselho Tutelar e o Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) de Barbalha realizaram uma reunião com pais de alunos e diretores da escola para tratar o assunto.

De acordo com a coordenadora do (Crede), Eliana Estrela, houve uma reunião entre representações do Grêmio Estudantil, Conselho Escolar e foram traçadas soluções para evitar futuros conflitos entre alunos e direção. “Nesta quinta-feira vamos passar em todas as salas para conversar com os alunos e fortalecer o laço entre os estudantes, professores e a direção da escola”, afirmou.

Indisciplina dos estudantes
A diretora da instituição, Sandra Nascimento, disse que a suspensão aconteceu por causa do comportamento inadequado dos alunos. E que o regimento interno está no contrato assinado pelos responsáveis dos alunos.

"Foi uma decisão coletiva baseada no comportamento dos alunos. No regimento escolar, contrato de matrícula existem cláusulas que os pais assinam que os alunos têm ciência e dentro dessas cláusulas estão o comportamento deles”.

Já o presidente do Conselho Tutelar de Barbalha, José Irlando de Matos, disse que participou de reuniões com a cúpula da escola e que o conselho vai investigar as queixas dos estudantes.

“Eles alegam para gente que na escola não existe um diálogo entre professor e diretor e que tem que ter. Essas questões todas. Houve também pelo que percebemos muitas coisas desagradáveis lá. Questões sérias. Questões que não deviram acontecer no recinto tão importanter. Vamos investigar”.

Em relação ao uso do celular na escola a diretora afirmou que essa prática é proibida e que as alunas não estavam autorizadas a usá-lo naquele momento. Já sobre a denúncia de constragimento a direção nega que faz isso. Apenas pede para que os estudantes se dediquem mais as aulas e que o desempemnho seja equivalente aos demais turmas.

A Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 19 disse, em nota, que acompanha a escola, com uma escuta a todos que integram a unidade de ensino, mas ainda não foi possível finalizar esse procedimento. A escola se organiza a partir do regimento interno construído com representantes dos diversos segmentos (profissionais, pais e alunos) que fazem parte da comunidade escolar e todos os aspectos estão sendo observados neste momento. A Crede adotará todas as providências para que a situação seja esclarecida.

G1 CE


Em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira, 19, para a CBN e G1, o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que se eleito vai mudar a política de preços em vigor hoje na Petrobras, que ele classificou de "perversa".

De acordo com o candidato, a política tem o governo Temer "protegendo a perversão dos acionistas minoritários" ao privilegiar a cotação internacional, em dólar, levando a "alta nos preços do combustível ao consumidor e no preço do botijão de gás para as donas de casa".

Ciro destacou ainda que os preços incluirão os custos lastreados no real, somado aos gastos da estatal e o que ela precisa para investir. "Junto com a Venezuela, o Brasil é a maior reserva de petróleo das Américas. Podemos ser a maior reserva do mundo. Dá pra transformar o Brasil em uma grande sociedade de classe média em poucos anos", avaliou.

Segundo Ciro, uma das propostas é acabar com a importação de combustível. "Temos capacidade ociosa de produção", disse. "O Brasil tem 40% capacidade de refino de óleo diesel, gasolina e gás parados e compra gasolina dos EUA em dólar. Alguém, pelo amor de Deus, justifica isso pra mim?", questionou.

Notícias ao Minuto


O Ibope divulgou nesta terça-feira (18) uma pesquisa que aponta os percentuais de avaliação do governo Michel Temer, do MDB. O estudo ouviu 2.506 pessoas em 177 municípios, entre os dias 16 e 18 de setembro. O resultado mostra que o presidente tem uma reprovação de 78%.
Já a aprovação de Temer é de apenas 4%.

Ótimo/bom: 4%Regular: 16%Ruim/péssimo: 78%Não sabe/não respondeu: 2%

A pesquisa, registrada no TSE (BR-09678/2018) e contratada pela TV Globo e o “Estado de S.Paulo”, tem um nível de confiança de 95%. com margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos.

Notícias ao Minuto


O concurso especial da Mega-Sena, sorteio realizado nessa terça-feira (18), que pagaria R$ 5 milhões, ninguém acertou o prêmio principal. As dezenas sorteadas foram: 01 - 02 - 14 - 37 - 55 - 58.
Para o próximo concurso, que será realizado nesta quinta-feira (20), a estimativa da Caixa é de um prêmio de R$ 17 milhões.

A Quina teve 43 acertadores, cada um vai receber de R$ 43.305,35. A quadra registrou 1.681 apostas vencedoras, cada uma vai pagar R$ 846,45.

Esta semana, excepcionalmente, serão realizados três concursos, por causa da Mega Semana do Apostador. Além do sorteio de ontem e o de amanhã, teremos ainda outro no sábado (22).

Tradicionalmente, os sorteios são feitos na quarta-feira e no sábado. A aposta simples da Mega-Sena, com apenas seis dezenas, custa R$ 3,50.

Agência Brasil


O corpo da mulher encontrado nesta terça-feira (18), em Marituba, região metropolitana de Belém, é da modelo paraense Mara Castro Monnarca, 29, que concorreu em 2012 ao Miss Pará representando Mosqueiro, distrito de Belém. A informação foi confirmada por familiares da vítima.

Moradores avistaram o corpo em área de mata na comunidade Nova Jerusalém. A Polícia e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados.

O corpo da jovem passa por análises da necropsia e ainda não foi liberado pelo IML. A mãe da vítima, Rita da Conceição Castro, e a irmã, Meg da Conceição Castro, foram até o IML fazer o reconhecimento do corpo.

"A minha filha se meteu com um vagabundo. Eu acho que ele, lá da cadeia, mandou matar ela", disse a mãe da vítima. Ainda segundo ela, o corpo será levado para Mosqueiro, para ser velado lá.

De acordo com a Divisão de Homicídios (DH), Mara Castro Monnarca estava com perfurações pelo corpo e não havia sinais de estupro. A DH também informou que está levantando informações sobre o caso.
O caso deve ser investigado pela Seccional de Marituba e quem tiver informações que possam contribuir com o trabalho da polícia pode entrar em contato pelo Disque-Denúncia, no 181.

G1


Vizinhos ouviram gritos e barulhos antes dos disparos que mataram Andressa Targa.

Andressa da Silva Targa, 21 anos, foi assassinada a tiros na noite desta segunda-feira (17), em Barra do Bugres (175 km de Cuiabá). As informações preliminares são de que o suspeito seria o marido dela, identificado como Josenildo Silva do Nascimento, 27 anos.

De acordo com informações, Andressa teria dado fim ao relacionamento e chegou a arrumar suas coisas para ir embora da casa. Vizinhos relataram a polícia que ouviram gritos e barulhos. Pouco depois, os disparos de arma de fogo.

A jovem foi socorrida por um vizinho e encaminhada ao hospital, mas veio a óbito logo após dar entrada na unidade de saúde.

A Polícia Militar foi acionada e esteve na residência. A mãe do suspeito disse que após o disparo, viu o filho fugindo por um pasto nos fundos da residência.

Ela relatou ainda que o casamento do suspeito e vítima estava conturbado e eles vinham brigando há dias. Nesta segunda, a vítima decidiu fugir de casa.
Josenildo fugiu do local e até o momento não localizado. O crime será investigado pela Polícia Civil.

Nas redes sociais, amigos lamentam a morte da jovem e descrevem que o relacionamento do casal era conturbado e com muitas brigas.

Folha Max


Uma bebê recém-nascida, de apenas 3 dias de vida, foi picada cinco vezes por um escorpião-amarelo que estava no cordão umbilical. O caso ocorreu no dia 6 de setembro, na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. A menina foi socorrida e sobreviveu.

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que familiares levaram a bebê para um posto de saúde depois que ela apresentou um aumento da frequência cardíaca, excesso de saliva e recusa alimentar.

"Na hora que a médica tirou a roupinha dela, ele estava em cima do cordão umbilical, que nem tinha caído ainda. Ninguém soube explicar como aconteceu isso. Porque antes dela ir para o hospital, eu troquei a roupinha dela três vezes e eu não vi. Ninguém viu. Nem a médica do posto viu. É uma coisa sem explicação. Só Deus para explicar", disse Fernanda Ferreira dos Santos, a mãe da bebê, de 25 anos.

A menina teve alta no dia 9 de setembro, após passar três dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo o laudo médico, seis ampolas do soro antiescorpiônico foram aplicadas na recém-nascida.

A mãe da bebê revelou ao G1 que a casa onde morava estava infestada por escorpiões. A história comoveu um empresário de Vitória da Conquista, que doou 6 meses de aluguel para a família. O homem também deu um emprego ao pai da menina.

"Nem sei explicar, só agradecer a Deus pelo grande milagre que ele fez na vidinha dela e na minha pela segunda vez. São dois milagres na vida de minhas filhas. Os médicos não deram expectativa de vida para minha outra filha e hoje ela já tem 7 anos. Graças a Deus", disse Fernanda.


O aplicativo disponibilizado gratuitamente pelo Ministério da Saúde para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), Meu DigiSUS, está há três anos em funcionamento e já foi baixado por 1,2 milhão de pessoas que têm smartphones com sistemas IOS e Android.

O aplicativo permite que a população acompanhe, via celular, suas consultas, visualize o histórico de solicitações e a posição na fila do Sistema Nacional de Transplantes, entre outras funcionalidades relacionadas à saúde pública. O aplicativo também permite que os pacientes do SUS atuem como fiscais dos serviços prestados por meio da avaliação do atendimento realizado, assim como denunciar fraudes de qualquer local do país.

Pela plataforma móvel oficial do SUS, o cidadão consegue encontrar hospitais, unidades de saúde e outros estabelecimentos próximos de sua residência; identificar farmácias participantes do Aqui tem Farmácia Popular e acompanhar os medicamentos que o cidadão retirou, além de avaliar o atendimento desses serviços. Também é possível acessar uma linha do tempo de cada atendimento realizado pelo SUS, além do Cartão Nacional de Saúde e os dados pessoais, com informações sobre nutrição e alergias.

A plataforma é interligada às 19.788 Unidades Básicas em Saúde (UBS) já informatizadas em 3.780 municípios, totalizando 106.179.196 usuários. Ao todo, 11 sistemas estão integrados no aplicativo, entre eles o Cadastro Nacional de Usuário do SUS (CADSUS), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), Farmácia Popular e os Sistemas Nacional de Transplantes (SNT), de Regulação (SISREG), de Atenção Básica (e-SUS AB) e o Hemovida.

Como baixar
Para realizar seu primeiro acesso, baixe o aplicativo Meu DigiSUS na loja compatível com o celular e insira algumas informações básicas como CPF, nome da mãe e e-mail. Após cumprir essa etapa, o sistema localizará o seu cartão e enviará ao correio eletrônico cadastrado uma mensagem para verificação de segurança. Em seguida aparece o número do seu Cartão Nacional de Saúde e que dará acesso as suas informações de saúde.

Se não conseguir entrar no aplicativo, o Ministério da Saúde recomenda que o usuário procure a unidade de saúde mais próxima da sua residência para que o seu cadastro possa ser realizado.

Para outras dúvidas, ligar na Ouvidoria do SUS, no 136.

Agência Brasil


Menos da metade das cidades brasileiras tinham um Plano Municipal de Saneamento Básico em 2017, divulgou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (19).

O diagnóstico faz parte da pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic), que investiga características municipais com dados fornecidos por integrantes do poder público em todas as 5.570 cidades do país. De acordo com a Munic, 41,5% dos municípios brasileiros (ou 2.314 do total) possuíam um Plano Municipal de Saneamento em 2017. Outras 1.511 cidades (ou 27,1% do total) estavam em 2017 com plano em fase de desenvolvimento e em 1.745 municípios (ou 31,3% do total) ele sequer existia.

O plano é onde o gestor local faz um diagnóstico da situação do saneamento, bem como elenca objetivos e metas para a universalização do acesso aos serviços essenciais. Ele é considerado a principal ferramenta de planejamento e execução de políticas públicas nas áreas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, manejo de resíduos sólidos e gestão de rios urbanos. Em 2007, com a lei 11.445, foi criado o marco regulatório do saneamento no país. Ela estipula as diretrizes nacionais para a universalização do serviço nas cidades brasileiras. Em 2010, decreto definiu que a existência de um Plano Municipal de Saneamento Básico seria condição necessária para que os municípios pudessem ter acesso a recursos do orçamento da União ou recursos financiados pelo governo federal para a realização de obras no setor. Inicialmente, as cidades tinham até 2013 para cumprir a exigência, mas essa data foi postergada diversas vezes.

O último decreto sobre o assunto, de dezembro de 2017, definiu o prazo final para dezembro do ano que vem. Em 2017, cerca de dois anos antes do prazo final, portanto, menos da metade das cidades brasileiras atendiam às exigências mínimas para acesso a recursos federais.A existência de planos de saneamento é mais comum em estados cuja população é maior do que 100 mil habitantes e também nas regiões mais ricas do país. Os estados com as maiores proporções de municípios com plano em 2017 foram Santa Catarina (87,1%) e Rio Grande do Sul (75,5%). As menores proporções foram verificadas na Paraíba (13%), Pernambuco (14,1%) e Bahia (14,6%). São Paulo e Rio têm, respectivamente, 58% e 57% de suas cidades com plano de saneamento básico. Enquanto no Sul (72,8%) e no Sudeste (53%) o percentual de cidades com plano é mais elevado, nas regiões Nordeste (15,7%) e Norte (29,5%) o índice é mais baixo.

A Munic mostrou ainda que 14,6% das cidades brasileiras tinham Conselho Municipal de Saneamento, que são grupos onde participam governo e sociedade civil no desenvolvimento de políticas públicas para o setor. Em 2,5% das cidades o conselho de saneamento existe em conjunto com outros conselhos, como o de saúde, por exemplo, ou habitação. Em 82,8% dos municípios a entidade de saneamento não existe. 

DOENÇAS
Segundo estudiosos do tema, os indicadores de saneamento e saúde pública guardam estreita relação. É comum uma maior incidência de doenças como dengue ou chikungunya em locais com infraestrutura de saneamento precária. A pesquisa do IBGE foi a campo em 2017 e, pela primeira vez, questionou funcionários dos poderes públicos municipais sobre se a cidade teve endemia ou epidemia de alguma doença relacionada às más condições de saneamento locais nos últimos 12 meses. A resposta foi que 34,7% das cidades brasileiras registraram algum surto de doença nos 12 meses que antecederam o questionário.

A dengue esteve presente em 26,9% das cidades brasileiras no período, seguida de diarreia (23,1%), verminoses em geral (17,2%), chikungunya (17,2%), zika (14,6%) e doenças do aparelho respiratório (11,7%), como a tuberculose. A febre amarela, que assustou o brasileiro no ano passado em razão da velocidade com que se espalhou nas regiões rurais dos estados, foi registrada, segundo o IBGE, em apenas 2,9% das cidades brasileiras.

A endemia é quando uma doença existe constantemente em determinado lugar, independente do número de indivíduos por ela acometidos. Já a epidemia é quando a doença surge rapidamente e acomete grande número de pessoas. O IBGE não fez diferenciação sobre os termos quando questionou os municípios. Com informações da Folhapress.



O número de casos de febre amarela cresceu mais de 400% em 2018 no Estado de São Paulo. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, de janeiro a agosto deste ano houve 537 casos autóctones de febre amarela silvestre confirmados no Estado e 185 deles evoluíram para óbitos. No ano passado, foram registrados 103 casos da doença em São Paulo e 47 óbitos.

Dos 537 casos, 28% das infecções por febre amarela foram contraídas em Mairiporã e 8,9% em Atibaia. De acordo com a secretaria, essas duas cidades respondem por 37,2% dos casos de febre amarela silvestre no Estado e já têm ações de vacinação em curso desde 2017.

Segundo a Secretaria de Saúde, em todo o Estado, 14 milhões de pessoas ainda não foram imunizadas contra o vírus da febre amarela. Os dados de epizootias (morte ou adoecimento de macacos) evidenciam que o vírus continua circulando no território.

Para o infectologista Marcos Boulos, coordenador de Controle de Doença da Secretaria Estadual de Saúde, com a chegada do verão o número de casos da doença vai aumentar em São Paulo.

"Febre amarela é uma doença de verão. O vírus continua entre nós, e a vacina é a única forma de combate à doença", explica Boulos.

O especialista faz um alerta para quem ainda não se vacinou procurar as unidades de saúde e estar protegido na chegada do verão, época de maior atividade dos mosquitos transmissores.
"As pessoas que forem às regiões de mata e parques devem estar vacinadas", lembra Boulos.

O Centro de Vigilância Epidemiológica informa que, somente em 2018, já foram vacinadas contra febre amarela mais de 8 milhões de pessoas. O número ultrapassa a marca da vacinação no decorrer de 2017, quando 7,4 milhões de doses foram aplicadas.

Estadão Conteúdo


Um veículo atropelou e feriu três pessoas nesta quarta-feira (19) perto de uma mesquita na zona norte de Londres, anunciou a Scotland Yard, que investiga o caso como um possível crime de ódio.

Os três feridos foram encaminhados para receber atendimento médico, um homem de aproximadamente 50 anos sofreu um ferimento grave na perna, e outros dois jovens na casa dos 20 anos sofreram apenas ferimentos leves, segundo informa a agência France Presse.

"Não está sendo tratado como terrorista, mas o aspecto de ódio desta colisão está sendo examinado como uma circunstância agravante" afirmou o policial Kelly Schonhage.

Notícias ao Minuto


O número de mortos com a passagem do tufão Mangkhut pelas Filipinas subiu nesta quarta-feira para 81, informaram as autoridades, enquanto os socorristas prosseguem em sua busca de desaparecidos sob toneladas de lama trazidas por um deslizamento de terra.

O mais potente no mundo desde o início do ano, o tufão destruiu casas, no sábado, e inundou regiões agrícolas no norte das Filipinas, antes de continuar sua passagem para Hong Kong e China, país onde deixou quatro mortos.

Desde então, o número de mortos nas Filipinas cresce à medida em que os socorristas encontram os corpos sob a lama do enorme deslizamento de terra ocorrido em Itogon, onde se suspeita há dezenas de soterrados.

“Segundo a lista, 59 pessoas seguem desaparecidas [em Itogon]”, declarou à AFP Ricardo Jalad, um membro da Defesa Civil. “É possível” que o número de mortos “passe de 100”.

Equipes de resgate cavavam com pás e até com as mãos a procura de desaparecidos, após o deslizamento destruir estradas, o que impediu o envio de equipamento pesado para acelerar a busca.

Em apenas algumas horas, o tufão liberou na região o equivalente a um mês de chuva. A catástrofe era quase certa, já que a chegada do Mangkhut aconteceu depois de um mês de chuvas quase ininterruptas que fragilizaram o solo na região.

Quase a maioria das vítimas fatais do tufão morreu em deslizamentos de terra provocados por sua passagem pela Cordilheira filipina, um setor de alta atividade mineradora.

Muitos dos mortos em Itogon eram mineiros que se abrigavam com as famílias em uma construção abandonada por uma empresa.

Regiões inteiras do norte de Luzon, que fornecem normalmente uma importante parte da produção de arroz e milho do arquipélago, estavam debaixo d’água. As perdas podem passar de 100 bilhões de dólares.

O tufão semeou caos em Hong Kong com rajadas de até 240 km/h, que fizeram as torres balançarem. Hoje, seguia a limpeza das ruas, enquanto escolas continuavam fechadas.

AFP


A escritora Francisca Ferreira terá seu segundo livro de Literatura Infantil na próxima coleção PAIC, Prosa e Poesia.

A professora e escritora participou do 6º Concurso Literário Mais Paic em 2017 e teve o texto selecionado. Participou pela segunda vez do Concurso Literário Mais Paic, na primeira vez participou com o texto Iracema curuminha obtendo êxito e o livro foi lançado em dezembro de 2015 na Bienal Internacional do Livro.

Em 2017 foram inscritos 429 textos de escritores cearenses e selecionados 36 textos, para as categorias I, II e III, mais uma vez a escritora tem o seu texto selecionado. O livro faz parte da Categoria II para alunos do 2º e 3º Ano de estudo. O livro Iracema curuminha fez parte da Categoria I. O livro será trabalhado no ensino fundamental das escolas públicas do 184 municípios do estado.

Francisca Ferreira leciona no Ensino Fundamental I e II na E.M.E.B. Professora Maria Valdemira Coelho Mello e faz parte da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes onde ocupa a cadeira de nº 9.


Ipu Notícias




Quanto aos fatores mais comuns que podem desencadear uma depressão ou ansiedade estão as condições genéticas, disfunções físicas, além de traumas, estresse e perdas

Desde 2014, é realizado no Brasil o Setembro Amarelo – campanha de combate à depressão. De acordo com os últimos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, cerca de 6% da população sofre com esse mal, sendo o país com maior prevalência de depressão da América Latina. Ainda, os brasileiros também são recordistas mundiais quanto aos transtornos de ansiedade, com 9,3% afetados pela doença. “A ansiedade e a depressão são quadros emocionais que podem estar correlacionados”, explica a psicóloga do Grupo São Cristóvão Saúde, Aline Melo.

Conforme a especialista, a depressão se caracteriza por uma tristeza duradoura, que pode vir acompanhada de desanimo e autoestima baixa, falta de energia, entre outros sintomas. Já a ansiedade está associada a uma sensação de medo ou angustia constante sobre o futuro. “Essa sensação é considerada patológica quando começa a atrapalhar a rotina do indivíduo”, comenta Aline.

Se a ansiedade não for tratada, há grande probabilidade de, além de gerar desgaste emocional recorrente, ser gatilho para o desenvolvimento de outras doenças, até mesmo levando à depressão.

“A ansiedade pode estar associada a compulsões, pânico, comportamentos obsessivos, entre outros aspectos. Por isso a necessidade de reconhecê-la, compreende-la e trata-la de maneira adequada”, alerta a profissional.”

Quanto aos fatores mais comuns que podem desencadear uma depressão ou ansiedade estão as condições genéticas, disfunções físicas, além de traumas, estresse e perdas. Também o uso de álcool e drogas contribui para o aparecimento de tal patologia. “Para tratar as doenças é preciso de um cuidado especializado, sendo de grande importância a avaliação de um médico psiquiatra e de um psicólogo, visando o direcionamento adequado a cada caso. O uso de medicações e psicoterapia podem ser necessários”, esclarece a psicóloga.

A especialista ainda adverte que vivemos um período de muitas cobranças e pressões em várias áreas de nossas vidas – profissional, familiar e pessoal – que reforçam nosso desejo de antever e nos preparar para situações futuras, o que associadas a uma grande carga de estresse, fatores físicos e predisposições genéticas geram uma maior vulnerabilidade ao desenvolvimento de transtornos emocionais. “As cobranças e crises do mundo de hoje afetam nossa saúde mental, demonstrando cada vez mais a necessidade de voltarmos nosso olhar para dentro”, finaliza.

Diário do Nordeste