Mulher grávida é assassinada após tentativa de estupro no Maranhão

Por: Ipu Online em | 21.11.17 | 0 comentários


Uma mulher grávida foi assassinada nesse sábado (18), após ser atacada por um hóspede do hotel onde ela trabalhava como recepcionista em Santa Inês, a 250 km de São Luís. A vítima identificada como Daiane Costa Gomes, de 19 anos, estava grávida de três meses e foi esfaqueada após uma tentativa de estupro.

Um hóspede do hotel identificado como Ivanildo Ribeiro, de 40 anos, tentou estuprar a jovem durante a madrugada desse sábado. A vítima lutou com o homem e foi esfaqueada. Mesmo ferida, a mulher que estava grávida de três meses conseguiu chegar ao portão do hotel onde trabalhava e pediu socorro. Pessoas que estavam no Terminal Rodoviário de Santa Inês, localizado em frente ao estabelecimento, ouviram os gritos e socorreram a vítima.

O portão de ferro do local que estava trancado foi arrombado e a jovem foi socorrida e levada para um hospital do município. Enquanto isso, um grupo de homens arrombou a porta do quarto onde o homem estava e o arrastou para fora do hotel, onde ele foi linchado até a morte. Daiane chegou ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

A Polícia Civil de Santa Inês está apurando o caso. O dono do hotel, funcionários e hóspedes foram ouvidos por policiais. Até o momento, a única informação sobre o assassino que foi divulgado é de que ele morava em Maracaçumé, a 458 km de São Luís. De acordo com a polícia, Daiane era natural de Paragominas no Pará para onde seu corpo foi levado. Ela estava morando há apenas três meses em Santa Inês.

De acordo com o Altas da Violência, divulgado recentemente pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a taxa de assassinatos de mulheres cresceu em todo o estado. Segundo os dados, os casos de violência aumentaram cerca de 130%, colocando o Maranhão como o estado com o maior aumento de homicídios de mulheres no país. Somente no ano passado foram 26 feminicídios. De janeiro até novembro deste ano, já foram registrados 32 casos.

G1 MA


Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.