Técnico do Fortaleza, Rogério Ceni espera montar 70% do time para temporada 2018

Por Ipu Online — publicado | 15.11.17 | 0 comentários


Rogério Ceni foi apresentado oficialmente e participou da primeira entrevista coletiva vestindo a camisa do Fortaleza, na tarde desta quarta-feira, 15, no Castelão. Entre os principais assuntos abordados, o treinador do Tricolor do Pici comentou sobre a montagem do elenco para a temporada de 2018 e a diferença da experiência como técnico no São Paulo, onde comandou o time por apenas seis meses.

“Vivi 27 anos de São Paulo. Pude fazer tudo o que eu podia. Como treinador, a diferença é que aqui vamos montar praticamente 70% desse time. No São Paulo, tinha praticamente montado e a verba pequena de investimento. O clube (São Paulo) necessitava trazer dinheiro naquela época. O São Paulo arrecadou nos seis primeiros meses quase R$ 150 milhões. Lá foi o processo contrário, foi retirando peça por peça. Aqui vamos trazer jogadores que estejam até o fim do campeonato, especialmente grande parte do time até o fim do ano na disputa da Série B”, afirmou Ceni.

O treinador também respondeu a questionamentos sobre o orçamento financeiro do Fortaleza para a montagem do elenco. Ceni elogiou os atletas que já estão no Leão, como o goleiro Marcelo Boeck, os laterais Felipe e Bruno Melo e os volantes Anderson Uchôa e Pablo.

"Vamos tentar achar no mercado jogadores que dentro do padrão salarial do Fortaleza possam vestir a camisa do Fortaleza, que tenham prazer e orgulho de vestir essa camisa. Eu vim aqui pra ganhar, para ganhar jogo após jogo”, comentou. Vamos tentar montar time, não no meu estilo, mas no estilo do Fortaleza, dentro da possibilidade do clube. Vamos tentar investir mais em jogadores decisivos, que possam definir uma partida e montar um grupo ao redor disso. Não um grupo muito grande, no máximo de 22 jogadores”, completou.

Com a chegada de Ceni ao Fortaleza, a expectativa é de que o clube possa fazer melhorias. O próprio treinador tratou sobre infraestrutura nas negociações. "Não é uma questão minha, mas conjunta da presidência, diretoria e minha que são necessárias reformas. E nós vamos tentar desde a minha influência até as condições financeiras do clube, que a gente faça uma nova sala de musculação, talvez um novo gramado sintético, a reforma do gramado principal do estádio. Melhorar as condições para que os atletas se sintam motivados”, comentou.

Convite e título no primeiro semestre
Ceni aproveitou para ressaltar a importância do presidente Marcelo Paz na sua vinda para o Fortaleza. "Continuei fazendo meus cursos, estudos, observando o futebol. O principal fator que me trouxe aqui está do meu lado (apontando para Marcelo Paz), a persistência e a insistência. Foi por um acaso mesmo: eu vim para Fortaleza há duas semanas, para um evento, e acabei conversando com o Bosco e o Luís Eduardo Girão, presidente na época, e eles tentaram me mostrar as instalações do clube, fazendo um convite para eu trabalhar aqui", explicou.

O novo treinador do Leão destacou o desejo de conquistar o primeiro título com o Fortaleza, no primeiro semestre de 2018, quando o Tricolor disputará o Campeonato Cearense, além de justificar a escolha pelo Fortaleza. "Eu não vejo porque não vir ao Nordeste iniciar um trabalho, local onde as pessoas recebem a gente bem, são extremamente simpáticas. Estou muito feliz de estar aqui. Sei que o Fortaleza subiu para a Série B e que o São Paulo é um time que já se encontra em um patamar mais elevado, disputando outros títulos. Mas o futebol é igual em todo lugar, desde que seja feito com amor e paixão", concluiu.

Assista abaixo à entrevista coletiva completa:

                                        

O Povo

Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.