Conheça Gustave, o mais lendário, imortal e sanguinário crocodilo da África; Veja

Por Ipu Online — publicado | 23.1.18 | 0 comentários


Nas margens do rio Ruzizi, em Burundi, se esconde um crocodilo de proporções quase míticas, chamado Gustave. Ele tem vivido ali por mais de 60 anos e supostamente matou mais de 300 pessoas.

O fato de Gustave ainda não ter sido capturado e seu tamanho exato ainda são informações desconhecidas, embora estimativas de cientistas e relatos de testemunhas o coloquem entre 5,5 a 7,5 metros de comprimento. Supõe-se que ele pese algo entre 900 kg, o que o define como o maior crocodilo já visto na África, segundo informações da Oddity Central.


Devido ao seu tamanho, inicialmente estimou-se que Gustave teria mais de 100 anos. No entanto, uma observação adicional revelou um conjunto completo de dentes, o que significa que ele era muito mais jovem do que isso. Logo, é possível que não tenha mais do que 60 ou ainda esteja crescendo.

O gigante crocodilo também é conhecido por ter vários buracos de bala em seu corpo, enquanto que em seu ombro direito exibe a cicatriz de uma ferida profunda. As origens de tais lesões ainda são desconhecidas. De acordo com os habitantes locais, elas foram causadas em diferentes ocasiões por soldados que tentaram matá-lo com tiros de AK47. No entanto, o crocodilo escapou “comendo as balas“, segundo eles. Os cientistas, por outro lado, refutaram essa afirmação, sugerindo que o tamanho e volume do corpo praticamente o tornaram à prova de balas.

Cena de “Primitivo”, filme de ficção de 2007 que mostra um grupo de pessoas tentando encontrar o monstro africano
Ainda de acordo com os cientistas que estudaram o crocodilo, devido ao tamanho e peso incomum do animal, ele é incapaz de caçar presas ágeis, como peixes, antílopes e zebras. Logo, isso o força a atacar presas maiores, como hipopótamos, gnus e, ocasionalmente, seres humanos.

Segundo crenças locais, embora Gustave cace humanos, ele não os come. Ao invés disso, arrasta suas vítimas para dentro da água onde as afoga e mutila, deixando seus cadáveres nas margens. Supõe-se que na última década mais de 300 pessoas tenham encontrado o fim da vida desta maneira.

Em um documentário feito pela PBS, Capturing the Killer Croc (“Capturando o Crocodilo Assassino”, em tradução livre), Patrice Faye e outros cientistas tentaram capturar Gustave após dois anos de investigação. A equipe teve uma janela de dois meses para fazer isso, uma vez que política da região estava desestabilizada e eles seriam obrigados a sair de Burundi. Mas, apesar da gaiola de três toneladas e as muitas armadilhas, o gigante crocodilo conseguiu escapar.

Todas as características que envolvem Gustave, incluindo seu tamanho e perícia para matar, serviram de inspiração para muitas lendas locais, incluindo uma que sugere que ele possa ser uma espécie de entidade demoníaca, enviada diretamente do inferno – coisa que os nativos acreditam piamente.

A última aparição relatada do gigante crocodilo ocorreu em junho de 2015, quando um morador local o viu arrastando um búfalo adulto de quase uma tonelada para dentro de um rio.

A história de Gustave chegou até mesmo a inspirar um filme, chamado “Primeval” (2007), que fala sobre uma equipe de cientistas que foram enviados a Burundi para capturar um crocodilo de mais de 7 metros. No entanto, assim como na vida real, eles não tiveram sucesso.

     

Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.