Mais de 13 mil sem-terras fecham rodovias a favor de Lula na Bahia

Publicado por: Ipu Online em | 23.1.18 | 0 comentários


Manifestações acontecem na véspera do julgamento em 2ª instância do ex-presidente

Quatro rodovias federais e três estaduais que cortam a Bahia estão total ou parcialmente bloqueadas nesta terça-feira (23) por mais de 13 mil sem terras ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais (MST) que realizam protesto em defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

As manifestações, que ocorrem nas BRs 101, 116, 110 e 242, e nas BAs 001, 210 e 407, fazem parte das ações do movimento em todo o país contra o julgamento em segunda instância de Lula nesta quarta-feira (24), no Tribunal Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS).

No dia 12 de junho de 2017, Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba, a 9 anos e seis meses de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no processo que envolve o apartamento tríplex em Guarujá (SP), na esteira da Operação Lava Jato.

O imóvel teria sido dado a Lula pela empreiteira OAS em troca de contratos com a Petrobras, o que o petista nega, alegando não existir provas da suposta negociação. Caso seja condenado, Lula, que é pré-candidato ao cargo de presidente do Brasil, pode ficar inelegível, pela Lei da Ficha Limpa, sancionada por ele próprio em junho de 2010.

As mobilizações – diz um comunicado do MST – fazem parte das diversas lutas que acontecem em todo Brasil em defesa da democracia e pelo direito do ex-presidente Lula ser candidato, com o mote “Eleição sem Lula é Fraude”. O Fórum de Juazeiro, no norte da Bahia, também foi ocupado pelos sem terras.

Evanildo Costa, coordenador estadual do MST na Bahia, disse que as ações “têm o objetivo de reivindicar o direito de Lula ser candidato e defender a democracia brasileira” e enfatizou que elas “se somam aos atos políticos da classe trabalhadora em todo país que, mais uma vez, vem denunciar o golpe.”

“Não aceitaremos e não permitiremos que assassinem a jovem democracia brasileira”, afirmou Costa, segundo o qual “as manifestações não tem previsão para terminar”. Nas rodovias estaduais elas ocorrem em Curaçá (BA-210), Nilo Peçanha (001) e Mundo Novo (BA-407).

A BA-001, segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), “está totalmente interditada pelos manifestantes e os policiais estão no local negociando a liberação da via em ambos os sentidos.” Já a BA-210, em Curaçá, no Norte, “as vias transcorrem sem restrição para ambos os lados, mas há manifestantes ao redor da via manifestando pacificamente”. A situação em Mundo Novo não foi informada.

Na parte federal, ocorre manifestação em quatro pontos da BR-101 no Extremo Sul (nas cidades de Itagimirim, Teixeira de Freitas, Itamaraju e Itabela), na BR-110 em Paulo Afonso, na BR-24, em Andaraí, e na BR-116 em Vitória da Conquista. No início da tarde desta terça, a PRF informou que ainda estavam bloqueados os trechos da BR-101 em Itagimirim, Teixeira de Freitas e em Conceição do Jacuípe, e que as demais rodovias já haviam sido liberadas.

Além dos trancamentos de rodovias, diversos atos, vigílias e marchas estão na agenda dos movimentos e organizações populares em toda a Bahia, segundo o MST. Em Salvador ocorrerá um “Júri Popular” em frente ao Fórum Ruy Barbosa no final da tarde desta terça-feira e uma vigília durante a manhã desta quarta-feira. E na parte da tarde os sem terras sairão em marcha no centro da cidade.

Correio 24 Horas

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.