Bandidos roubam R$ 3,4 milhões em celulares do Aeroporto Tom Jobim, no Galeão

Por Ipu Online — publicado | 18.4.18 | 0 comentários

Denúncia do Sindicarga acusa ainda a PM de nada ter feito para recuperar os aparelhos, que teriam sido levados para a Favela da Maré, na Zona Norte.

Roubo de carga no Aeroporto do Galeão (Foto: Reprodução/TV Globo)
Três homens roubaram celulares de última geração no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, na noite do último domingo (15). A carga foi levada de galpão da Gol para a Maré, conforme registrado pelo dispositivo de segurança dos aparelhos, mas a Polícia Militar teria informado que não tinha como recuperá-los.

O diretor de segurança do Sindicato de Empresas de Transporte Rodoviário e Logística do Rio (Sindicarga), coronel Venâncio Moura, fez a denúncia nesta quarta-feira (18). Segundo Moura, o lote roubado é de aparelhos Samsung Galaxy S9 e vale um milhão de dólares, o equivalente a R$ 3,4 milhões. O modelo ainda será lançado no Estado.

Como foi o assalto
“Três marginais entraram facilmente no Terminal de Cargas do Galeão e roubaram um milhão de dólares em celulares de última geração. O empresário se cercou de todos os cuidados, transporte aéreo, ia ser transportado por um caminhão blindado e, no entanto, os marginais foram lá, entraram no terminal e levaram toda essa carga”, contou Venâncio.

De acordo com o coronel, os bandidos chegaram em um caminhão, vestidos com uniformes semelhantes aos usados pelos empregados do terminal de cargas, armados com pistolas. Os criminosos ameaçaram os funcionários, que foram trancados em uma sala, enquanto eles roubavam as caixas dos celulares.

Por causa do rastreador do celular, o Sindicarga descobriu que os aparelhos foram levados para a favela Nova Holanda, no Complexo da Maré. Os celulares vieram do Espírito Santo e constavam da primeira remessa enviada para o Rio de Janeiro.

A concessionária RIOgaleão disse, em nota, que está à disposição para apoiar as investigações dos sobre o assalto ocorrido no último domingo, 15 de março, no terminal de cargas das companhias aéreas nacionais.

A Polícia Militar informou que só foi acionada para o roubo de carga no aeroporo na noite de segunda-feira (16) e o contato não foi feito pelo 190, e sim por meio informal. A corporação informou ainda que, diante das informações de que a carga estaria na Maré, o comandante do batalhão teve que ver a melhor forma de proceder, porque já havia passado o tempo hábil e precisavam preservar a segurança dos moradores e acrescentou que há um protocolo de segurança na comunidade que tem que ser seguido.

Já a Polícia Civil informou que o roubo foi registrado na Delegacia de Atendimento Policial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Dairj), “mas o procedimento foi encaminhado para Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), que prosseguirá com as investigações”.

G1

Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.