Homem é assassinado após marcar encontro com jovem por WhatsApp

Por redação Ipu Online | publicado | 25.4.18 | 0 comentários

Um homem de 53 anos foi roubado e morto depois de marcar um encontro por aplicativo com uma jovem, na noite desta segunda-feira (23), na praia do Calhau, na região central de São Luís, no Maranhão. 

Reprodução/Facebook
Fernando Tadeu Costa da Silva havia combinado por WhatsApp um passeio romântico com Andreia da Silva Ferreira, de 23 anos. Após encontrá-la na orla, ele foi surpreendido por três homens -- um deles, o namorado da moça -- que começaram a espancá-lo.

"Um rapaz chegou por trás e deu uma paulada na cabeça da vítima, que caiu no chão. Depois, os outros seguiram desferindo facadas nele", declarou ao UOL o superintendente do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa do Maranhão, Lúcio Reis. É ele quem comanda o inquérito.

"Depois de ferirem a vítima gravemente, os quatro roubaram seu carro, e também alguns pertences pessoais, como celular, relógio de pulso, documentos e cartões de banco", completou.

Fernando Tadeu chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal Djalma Marques, no centro de São Luís, mas morreu no início da manhã desta terça (24).

Segundo a polícia, todos os quatro suspeitos foram presos por volta das 22h, na região do bairro São Francisco, área nobre da cidade, próxima ao centro. Glaubert Ferreira Silva, de 18 anos, e Ramon Façanha Gomes, de 22 anos, foram os primeiros detidos, após serem abordados pela Polícia Militar em uma patrulha. "Os dois confessaram o crime e, então, conduziram os oficiais ao local onde estavam Andreia e seu namorado, Jorge Anderson Veloso Barbosa, de 22 anos", explicou Reis.

Detido, o quarteto foi encaminhado ao plantão da Polícia Civil em Cajazeiras, no centro de São Luís. De acordo com a corporação, foi lá que Andreia confessou o golpe aplicado em Fernando Tadeu. O encontro, ataque e roubo aconteceram entre as 19h30 e 20h30, afirmou ela.

Conduzido ao Centro de Triagem de Pedrinhas, o grupo deve seguir para o presídio. Moradores das regiões da Vila Itamar e Maracanã, na zona sul de São Luís, os quatro suspeitos serão enquadrados no crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e poderão ser condenados à pena de 20 a 30 anos de prisão.

Ainda segundo a polícia, o pedaço de pau utilizado para ferir Fernando Tadeu foi apreendido. Peritos ainda procuram por uma faca, também usada no crime, que teria sido atirada na areia por um dos suspeitos.

UOL

Arquivado em:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.