Homem é preso duas vezes suspeito de crime do qual foi vítima, em Cascavel

Por Ipu Online — publicado | 5.4.18 | 0 comentários


Justiça expediu, erroneamente, mandado de prisão no nome de quem registrou o boletim de ocorrência. 'É muito humilhante para a gente', reclamou a vítima.

Reprodução
Rosimar Alves, morador de Cascavel, no oeste do Paraná, foi preso por duas vezes ao ser considerado suspeito de um crime do qual ele próprio foi vítima.

Segundo ele, dias depois de registrar um boletim de ocorrência por tentativa de furto do seu carro, policiais foram à casa dele e o prenderam. "Eu ainda tentei explicar que não devia nada (...), mas até aí eu já tinha sido preso na frente dos meus filhos, ido para a cadeia", disse.

Liberado em seguida, Alves voltou a ser detido dois dias depois, quando estava na distribuidora de combustíveis em que trabalha. "Foram lá na firma, mandaram me chamar. É muito humilhante para a gente", reclamou.

O problema ocorreu porque a Justiça expediu erroneamente dois mandados de prisão: um em nome de um suspeito preso pelo crime e outro em nome de quem registrou o boletim de ocorrência - a vítima.

"A gente fica bem sem saber o que fazer. A gente acredita na Justiça, e aí vem a Justiça que veio aprontar com a gente. A gente foi fazer o certo. É como a polícia sempre diz: denuncie. Mas aí você denuncia e vai preso...", lamenta.

O crime
Alves afirma que a tentativa de assalto ocorreu quando a família voltava de viagem, em 18 de março. Ao ser abordado, Rosimar acelerou o carro e foi direto à delegacia para registrar um boletim de ocorrência.

G1

Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.