'Musa do Tráfico' procurada por participar de execução filmada de jovens é presa no Norte do Brasil

Por Ipu Online — publicado | 12.4.18 | 0 comentários

Ana Carolina Gomes Pereira, de 23 anos, participou de um assalto a uma joalheria na Guiana e ficou presa por três meses na capital daquele país. Ela e outras quatros mulheres executaram duas jovens em Boa Vista a mando de presidiários.

Ana Carolina Gomes Pereira, a 'Musa do Crime', ficou presa três meses na Guiana; ela era procurada pela Justiça de Roraima desde dezembro de 2017 (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
A foragida Ana Carolina Gomes Pereira, conhecida como 'Musa do Tráfico', de 23 anos, foi presa na tarde desta segunda-feira (11) pela Polícia Militar do município do Bonfim, ao Norte de Roraima, região de fronteira com a Guiana.

Ela era procurada por suspeita de envolvimento do duplo homicídio das jovens Áreli Dayane Cardoso de Oliveira, 19 anos, e Rayane Silva Pereira, de 25 anos, na região do Anel Viário, em dezembro do ano passado. A execução teve participação direta de um menor e outras quatro mulheres que filmaram o assassinato com requintes de crueldade.

'Musa do Tráfico' estava em um presídio de Georgetown, capital da Guiana, desde janeiro deste ano quando foi presa por participar de um assalto a uma joalheria na cidade de Lethen, na fronteira com o Bonfim.

Ela foi solta nesta segunda e deportada para o Brasil. De acordo com a Polícia Militar, o consulado brasileiro em Lethen entrou em contato com a PM de Bonfim informando que 'Musa do Tráfico' havia sido liberada.

Imediatamente os policiais entraram em contato com a Divisão de Inteligência e Captura e foi constatado que havia um mandado de prisão preventiva expedido em dezembro contra ela.

A suspeita foi levada para a procedimentos na delegacia de Bonfim. De acordo com a PM, de todos os envolvidos na execução das duas jovens, apenas Ana Carolina estava foragida.

Todos os suspeitos da execução filmada das duas jovens são integrantes de uma facção criminosa, segundo as investigações da Polícia Civil. No vídeo encontrado no celular de uma das suspeitas é possível ver com nitidez uma das vítimas sendo assassinada com dezenas de facadas.

Segundo investigação da Polícia Civil, a ordem para executar as jovens no anel viário partiu de quatro detentos que cumprem pena na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Os mandantes teriam alegado que elas seriam supostas informantes de uma organização criminosa rival.

Mulheres suspeitas de praticar os crimes posaram para foto com luvas, faca, facão e com o rosto coberto (Foto: Polícia Civil/Divulgação/Arquivo)
G1 RO


Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.