“Somos espectadores”, diz novo diretor de Itaipu sobre Eletrobras

Por redação Ipu Online | publicado | 18.4.18 | 0 comentários

Marcos Stamm afirmou que usina não deve interferir no projeto de privatização da estatal do setor energético

Rubens Fraulini/Itaipu Binacional
Enviada especial a Foz do Iguaçu (PR) – O novo diretor-geral da Usina Itaipu Binacional, maior geradora de energia elétrica do Brasil, Marcos Stamm, afirmou nesta terça-feira (17/4) que a empresa deve acompanhar de perto, mas se manter de fora das negociações do projeto de privatização da Eletrobras, estatal responsável pela comercialização da energia elétrica produzida pela operação brasileira.

“Nós acompanhamos com a maior tranquilidade porque, em tese, a Itaipu não deve ter qualquer tipo de interferência. Devemos agir como espectadores, porque essa é uma decisão do governo”, afirmou. Essa foi a primeira coletiva de imprensa do novo diretor após sua posse, oficializada na última sexta-feira (13/4) por um decreto assinado pelo presidente Michel Temer (MDB).

A privatização da Eletrobras é uma das principais pautas do Palácio do Planalto. O projeto, no entanto, está parado após impasses entre o Executivo e o Congresso Nacional. Na última semana, o novo ministro de Minas e Energia, Moreira Franco (MDB), chegou a afirmar que o governo colocaria a companhia no Plano Nacional de Desestatização. O anúncio, no entanto, provocou a reação de parlamentares, para quem é necessária a aprovação de projetos em tramitação no Legislativo antes de a União adotar tal medida.

A desestatização da empresa do setor elétrico, no entanto, não deve atingir diretamente Itaipu. Pelo tratado assinado entre Brasil e Paraguai, sócios igualitários na produção de energia, uma mudança no controle da usina deveria ter o aval do país vizinho. Atualmente, a holding abastece 17% do mercado brasileiro e 86% do paraguaio.

Em um discurso pregando “continuidade”, o diretor reafirmou o alinhamento da usina com a pauta do Planalto: “A Itaipu pertence a um governo e nós agimos dentro das regras estabelecidas”. Stamm assumiu após o antigo detentor do posto, Luiz Fernando Leone Vianna, trocar o cargo no Executivo federal por um posto no setor privado.

*Repórter viajou a convite do Encontro Nacional de Editores, Colunistas e Blogueiros (Enecob)

Metrópoles

Arquivado em:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.