Estudo revela que 50% dos casos de estupro no país envolvem crianças

Por: Ipu Online em | 5.6.18 | 0 comentários


Nos últimos cinco anos, o número de notificações de estupro feitas ao SUS (Sistema Único de Saúde) quase dobrou. Divulgado nesta terça-feira (5), o Atlas da Violência 2018 aponta que houve um salto de 12.087 casos informados em 2011 para 22.918 em 2016. Os dados foram levantados pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Dentre os casos denunciados, 50,9% das vítimas tem até 13 anos, noticia o UOL. Mesmo alarmante, as referências são consideradas muito baixas em relação ao número real de casos. O número de notificações no SUS não chega sequer à metade dos 49.497 casos de estupro informados à polícia e revelados no 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

"Certamente, as duas bases de informações possuem uma grande subnotificação e não dão conta da dimensão do problema, tendo em vista o tabu engendrado pela ideologia patriarcal, que faz com que as vítimas, em sua grande maioria, não reportem a qualquer autoridade o crime sofrido", informa o Atlas.

Perfil de vítimas e agressores:
De acordo com o Atlas, em 77% dos casos, a vítima foi atacada por um só agressor; 15% foram por dois ou mais criminosos. As demais vítimas não conseguiram informar.

Em relação às raças, 45,3% das vítimas se identificaram pardas, 34,3% brancas e 8,7% pretas. No quesito escolaridade, a maior proporção dos estupros reportados vitimou mulheres com o ensino médio completo (28,2% das vítimas).

Entre crianças até 13 anos, 30% dos crimes são cometidos por pessoas conhecidas. Quando a vítima e o autor se conhecem, quase 80% dos casos acontecem dentro da residência.

Notícias ao Minuto

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.