Polícia prende 4 suspeitos de participação na chacina de Palmácia; mandante segue foragido

Por Ipu Online — publicado | 16.7.18 | 0 comentários


Três dias após cinco homens terem sido assassinados na localidade de Cafundó, no município de Palmácia, a Polícia Civil do Ceará (PCCE) apresentou, em coletiva na manhã desta segunda-feira (16), a prisão de quatro suspeitos de participação na chacina, que foram capturados após uma ação conjunta com a Polícia Militar (PM). Segundo as autoridades, o mandante do crime, identificado como Francisco Antônio Azevedo Fernandes, é o único dos executores que segue foragido.

De acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), dois dos quatro suspeitos de participação na chacina foram presos no bairro Bom Jardim, em Fortaleza, e já possuem antecedentes criminais. São eles: Wagli Edmar da Silva Viana, de 30 anos, que responde por outros dois homicídios, e André do Nascimento Araújo, 35, que tem antecedentes por tráfico de drogas e homicídio. Segundo a polícia, há indícios de que a quadrilha na qual eles fazem parte também participou de outros crimes na região, o que culminou em mais uma linha de investigação.


Além de Wagli e André, a polícia também prendeu Antônio Evandilson Azevedo Fernandes, 34, preso em Palmácia e sem antecedentes, além de Francisca Maria Pereira Sales, apontada como a pessoa que indicou a casa onde as vítimas foram encontradas. Todos os quatro suspeitos foram autuados por homicídio qualificado e organização criminosa.


No local do crime, a polícia também encontrou diversos materiais usados durante a ação criminosa, incluindo faca, cordas, munições, drogas, coletes balísticos, distintivos da Polícia Civil, dinheiro, celulares, foices e balanças.

Estupro teria motivado crime
Apontado como mandante e também um dos executores da chacina, Francisco Antônio Azevedo Fernandes é o único suspeito de participação no crime que ainda está sendo procurado pela polícia. Conforme a DHPP, a motivação da ação criminosa seria vingança, tendo em vista que o alvo principal dos suspeitos, Antônio Augusto dos Santos Silva, teria estuprado um parente do mandante.

Segundo a delegada Ana Vitória, da 10° DH, Antônio Augusto estava na residência em que as vítimas foram capturadas, mas conseguiu fugir pouco antes da chegada dos criminosos. Ele é foragido da cadeia pública de Palmácia, na qual respondia por estupro. Dentre as pessoas mortas na chacina, duas eram parentes daquele que seria o alvo principal do crime: Antônio Barbosa (pai dele) e Paulo Sérgio (irmão).

A execução
As cinco vítimas da chacina foram para a região do Cafundó na noite da última quinta (12) com o objetivo de caçar animais. Saíram por volta das 22h e retornaram às 2h30 para a residência onde estavam hospedados. 

Por volta das 4h30, os suspeitos bateram na casa onde eles estavam e afirmaram ser da polícia e que estavam atrás de um foragido. Os homens abriram a porta da residência e foram levados para uma área próxima, onde foram executados a tiros e golpes de foice. O local onde o crime aconteceu é de difícil acesso e, por isso, a Perícia demorou para retirar os corpos. 

Notícias ao Minuto


Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.