Seu colega de trabalho é um psicopata? Saiba como identificar

Por: Ipu Online em | 5.9.18 | 0 comentários


Você gosta de todos os seus colegas de trabalho? Pode até ser que a resposta seja positiva, mas não é assim com todo mundo. Na realidade, muita gente tem uma lista de pessoas que odeia no escritório. Pois saiba: esses indivíduos podem ser psicopatas.
Segundo especialistas, a psicopatia tem graus que variam de baixo a alto. E, em um local de trabalho em que há um chefe abusivo, os funcionários podem responder de maneira diferente. Isso, de acordo com um estudo publicado no Journal of Business e Ethics, é, em parte, devido aos seus níveis variados de psicopatia.
"Existem dimensões primárias e secundárias. Ambos consistem em altos níveis de comportamento antissocial", explica a professora Charlice Hurst, da Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos. Ela, juntamente com Lauren Simon (Universidade do Arkansas), Yongsuhk Jung (Academia da Força Aérea da Coreia) and Dante Pirouz (Universidade de Western), conduziu dois estudos com 419 trabalhadores adultos. 
Em um dos trabalhos, foi pedido que os participantes reagissem a perfis de gerentes considerados construtivos ou abusivos. Quem possuia alto nível de psicopatia primária relatava se sentir mais feliz depois de se imaginar trabalhando para um chefe abusivo.
Os funcionários com altos níveis de psicopatia gostam de trabalhar para chefes abusivos
(Foto: Shutterstock/Divulgação)
"As pessoas que têm pontuação alta em psicopatia primária não têm empatia e são frias e destemidas. Eles não reagem a coisas que fazem com que os outros se sintam estressados, com medo ou com raiva", diz Charlice. 
Na segunda pesquisa, os participantes tinham que avaliar quão abusivos seus gestores eram. Eles foram perguntados sobre comportamentos como grosserias, fofocas sobre funcionários, não dar crédito pelo trabalho alheio e invasão de privacidade. Aqueles com alto nível de psicopatia primária relataram se sentir menos irritados, mais positivos e engajados.
Segundo Charlice, a pesquisa vem para ressaltar as várias maneiras prejudiciais que podem permitem que os administradores abusem dos funcionários.
"Os gerentes de nível superior ou não estão cientes ou não estão agindo. Eles podem notar níveis crescentes de engajamento devido à rotatividade entre os funcionários com baixo nível de psicopatia primária e retenção daqueles com alta psicopatia primária. No extremo, eles podem acabar com uma força de trabalho altamente engajada de psicopatas”, fala a pesquisadora.
Correio 24horas

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.