Jovem é suspeita de matar a mãe com a ajuda do namorado

Por Ipu Online — publicado | 11.10.18 | 0 comentários

Um casal de namorados foi preso apontado pelo assassinato de Dircelene Botelho, de 51 anos, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Segundo os agentes, os dois — identificados como Paloma Botelho, filha da vítima; e Gabriel Molter — mataram a mulher no último dia 2 de outubro por asfixia, utilizando formol, fitas e sacos plásticos, após surpreender a vítima.

Casal, filha da vítima e namorado da jovem, são suspeitos pelo assassinatode Dircilene (foto) Foto: Reprodução/Facebook
Segundo a polícia, Paloma e Gabriel desfizeram a cena do crime e prepararam o corpo da mulher de maneira que os outros parentes acreditassem que Dircelene tivesse sido vítima de morte natural. O padastro da jovem, no entanto, desconfiou do casal, ao flagrar uma movimentação suspeita, registrada por uma câmera que havia no interior da residência.

Após o assassinato, o corpo da mulher chegou a ser enterrado na quarta-feira seguinte à sua morte. Na ocasião, o óbito foi atestado por um médico desconhecendo o histórico de brigas entre a mãe e a filha, além do fato de que não havia sinais externos de violência. Posteriormente, após a denúncia do padastro, o corpo foi exumado e as causa do óbito foi constatada.

Três dias após o crime, as prisões de ambos de Paloma e de Gabriel foram expedidas. Não foram presos na ocasião por conta do período eleitoral. No dia seguinte, os dois se apresentaram na 105ª DP (Petrópolis) confessaram o crime e foram liberados, por conta do período de anistia das eleições. Nesta terça-feira, porém, ambos foram capturados. Os dois, ainda conforme informou a Polícia Civil, serão indiciados pelo crime de homicídio duplamente qualificado.

A dupla teria começado a planejar o homicídio depois que, segundo depoimento de Paloma aos agentes, ela teria sido obrigada a cometer um aborto no ano passado, conforme informou o site G1, da rede Globo. A mãe da jovem não aprovava o relacionamento.

— Há um fundo passional. Ela disse que ficou grávida e a mãe teria forçado o aborto. Levou a jovem até Cabo Frio e fez com que a jovem fizesse o aborto. Ela (Paloma) coloca essa data como a inicial, em que começa a pensar o que faria para matar a própria mãe — disse ao G1 o delegado Claudio Batista.

Imagens de viagens
A julgar pelas imagens postadas em seu perfil das redes sociais, Dircilene era uma mulher que gostava muito de viajar. Em uma rápida pesquisa em suas imagens é possível ver a mulher posando em cenários diferentes do planeta: Alemanha, Peru e França são alguns dos exemplos. Em uma das imagens, publicada em janeiro de 2016, a vítima aparece ao lado da filha, em um restaurante em Búzios

Jornal Extra

Categorias:

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.