Há uma grande probabilidade de vir a ser confirmado a presença do vírus da Peste Suína em Ipu

Por Ipu Online — publicado | 3.11.18 | 0 comentários


Ipu está na iminência de entrar no rol das cidades cearenses que foram afetadas pela incidência da Peste Suína, conforme declarou, via emissora de rádio, o Dr Amorim, Diretor de Sanidade Animal da Adagri. A morte suspeita de porcos no distrito de Abílio Martins trouxe a suspeita da presença do vírus no município. Com a coleta de sangue dos animais suspeitos, haverá ou não a confirmação que os porcos de Abílio Martins morreram em decorrência da Peste Suína.

Na manhã desta quinta-feira (01/11) técnicos da Ematerce, Adagri e Secretaria Municipal de Saúde e de Agricultura estiveram reunidos para traçar estratégias de controle e contenção sanitária para coibir o alastramento da doença na totalidade do município e para outros circunvizinhos, caso a doença seja confirmada.

Sabe-se que a presença da Peste Suína em uma cidade causa diversos impactos, principalmente em relação a criadores de porcos em locais de contaminação, que serão obrigados a sacrificar seus respectivos animais.

Segundo o médico veterinário Muniz, Coordenador da Adagri de Ipu, os sintomas característicos da Peste Suína são: hemorragia, que pode levar à morte; febre alta; falta de coordenação motora; orelhas e articulações azuladas; vômitos, diarreia; falta de apetite; esterilidade e abortos. Leitões são mais fáceis de serem acometidos. Muniz asseverou que em havendo suspeita, o criador deve, obrigatoriamente, comunicar a qualquer das seguintes autoridades competentes: Adagri, Ematerce, Secretaria de Agricultura de Ipu e Vigilância Sanitária.

Cabe salientar, que por se tratar de uma doença viral, as formas de contaminação podem ocorrer por vários meios: alimentos ou água contaminados; animais infectados; veículos e instalações contaminados; contato com cadáveres de animais infectados; equipamentos contaminados, roupas e calçados de indivíduos que mantiveram contato direto com animais doentes ou em período de incubação da doença (em geral a incubação é de 4 a 6 dias, com um intervalo de oscilação de 2 a 20 dias).

Expresso Ipu

Categorias: ,

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.