Luan Santana diz que desistiu de captar verba para turnê via Lei Rouanet

Por Ipu Online — publicado | 6.11.18 | 0 comentários


O cantor Luan Santana divulgou um comunicado e um vídeo, ao lado do pai e empresário Amarildo Domingos, para esclarecer que optou por não captar a verba aprovada para realização da turnê O Nosso Temo é Hoje – Parte II através da Lei Rouanet.  “Diante das notícias recentemente publicadas na internet e da necessidade de informar a verdade ao público e ao mercado artístico, o cantor esclarece que jamais recebeu qualquer verba pública, nem sequer utilizou qualquer recurso advindo de projeto da Lei Rouanet nas suas atividades”, diz o texto.

A proposta para captação foi feita em 2014, pela empresa que agencia a carreira musical de Santana, e entregue ao Ministério da Cultura. O projeto para a turnê incluía ações diferenciadas em 15 cidades brasileiras e “assegurava a distribuição gratuita de parte dos ingressos a Associações Assistenciais e Instituições responsáveis por jovens e adultos em áreas periféricas das cidades e também ingressos a preços populares, dentro do limite do Vale Cultura (até R$ 50,00)”, diz o texto. Na época, foi aprovada a captação de 4,1 milhões de reais, verba que viria de empresas interessadas em investir na turnê em troca de renúncia fiscal.

O comunicado afirma que, apesar da captação aprovada, a empresa desistiu da execução, por isso não recebeu verba da lei de incentivo. “O projeto foi encerrado e arquivado a pedido do próprio Luan Santana no ano de 2016, sem que tenha sido captado ou utilizado qualquer recurso”, diz o texto. “Portanto, não é verdadeira a afirmação de que Luan Santana tenha se beneficiado de recursos da chamada Lei Rouanet. Quem afirma isso, desconhece os fatos ou age de má-fé.”

Revista Veja



Categorias: ,

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.