Grávida é espancada pelo marido e morre durante parto prematuro

Por redação Ipu Online | publicado | 7.3.19 | 0 comentários


Maria Edjane de Lima, de 35 anos, morreu na madrugada de terça-feira (05/03) no momento de um parto prematuro de emergência. Ela foi espancada pelo marido, Oberdan Gonçalves Braga, de 45 anos, em Barra Mansa, no Rio de Janeiro. As informações são do G1.

A Polícia Militar informou que a mulher deu entrada no Hospital da Mulher com sangramento vaginal e sinais de agressão. Ela disse que foi chutada, inclusive na barriga. O sangramento não cessou e ela teve descolamento de placenta.

A bebê nasceu de 27 semanas e está internada na UTI. Maria Edjane teve problemas respiratórios durante o parto emergencial. Os médicos realizaram procedimentos de reanimação e tentaram conter a hemorragia, mas ela não resistiu e morreu. O corpo foi encaminhado ao IML, que irá apurar a causa da morte.


A PM disse que o marido foi até o hospital exaltado. Ele foi encaminhado até a 90ª Delegacia de Polícia (Barra mansa), foi ouvido e chegou a ser liberado. Na terça, ele foi preso indiciado pelo crime de lesão corporal seguida de morte.

Maria Edjane pediu socorro pelo WhatsApp a uma vizinha após ser espancada. “Pelo o amor de Deus, me tira daquele inferno, não aguento mais”, disse ela.

Na conversa, a mulher diz ainda que Oderban não a deixava cozinhar, que ela dormia com fome e no chão porque o colchão era dele. Abaixo, veja imagens das mensagem enviadas.





Arquivado em: ,

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.