Tia e sobrinha foram presas acusadas e tráfico de drogas e suspeitas de envolvimento com quadrilhas de falsificação de documentos de veículos roubados no Cariri

Por redação Ipu Online | publicado | 17.3.19 | 0 comentários

Uma mulher de 54 anos de idade e sua sobrinha, de 28 anos, foram presas em flagrante durante uma investigação policial que apurava o tráfico de drogas nas duas maiores cidades do Cariri, no Sul do estado. Em Juazeiro e Crato, as duas mulheres vendiam entorpecentes como crack, maconha e cocaína e ainda são suspeitas de envolvimento em uma quadrilha que falsificava documentos para veículos roubados na região.


A operação foi realizada nesta quinta-feira (14) pelos inspetores, escrivães e delegados do Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas da Delegacia Regional de Polícia Civil de Juazeiro do Norte.

A ação policial foi respaldada em um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da Comarca do Crato contra Vera Lúcia Gama Correia, ex-presidiária que saiu da cadeia há poucos meses. As investigações revelaram que logo que deixou o presídio, a mulher voltou a vender drogas nas duas cidades.

Os policiais apreenderam 2,3 quilos de cocaína; 2,2 quilos de crack, além de diversos documentos em branco de veículos automotores (CLV e CRV) com indícios de falsificação e prontos para a materialização de fraudes, além de diversos apetrechos utilizados para o tráfico, tais como produtos químicos (lidocaína) e balanças de precisão.

A sobrinha - Todas as drogas estavam na casa de Rita de Cássia Gama Correia, 28 anos, sobrinha de Vera Lúcia, e que participava diretamente do crime de tráfico de drogas. “Ela (Vera Lúcia) utilizava a casa da sobrinha para esconder os entorpecentes, acreditando que ser um local seguro, já que Rita nunca havia sido presa e estaria, portanto, acima de qualquer suspeita”, disse um dos inspetores que participaram das investigações.

Vera Lúcia Gama Correia havia saído da cadeia há apenas dois meses.

Blog Fernando Ribeiro

Arquivado em: ,

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.