Ipuense relata que filho e ex-esposa foram encontrados abraçados nos escombros dos prédios, no RJ

Por redação Ipu Online | publicado | 16.4.19 | 0 comentários


O pedreiro Evangelista Rodrigues, cearense natural de Ipu, no Noroeste do Estado, é uma das pessoas que sofre a dor da perda de familiares no desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro, na favela da Muzema. À reportagem do Sistema Verdes Mares, ele relata que perdeu o filho, Ruan Amorim Rodrigues, 10, e a ex-esposa, Zenilda Bispo Amorim, 38. Neste sábado (13), o corpo de um cearense, identificado como Raimundo Nonato, foi reconhecido por familiares no Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com o Evangelista Rodrigues, os dois morreram abraçados. "É uma tragédia, estou muito arrasado. Quando eles foram encontrados, eles estavam juntinhos. Ontem [domingo], eu fui no (IML) fazer o reconhecimento e agora vou assinar os papéis de liberação dos corpos", afirma.

Os corpos de mãe e filho foram retirados dos escombros dos prédios por volta das 16 horas do último sábado (13), segundo conta Evangelista, que foi avisado do desabamento quando chegou ao seu local de trabalho na sexta-feira (12).


"Fui trabalhar e me falaram que caiu um prédio na Muzema, onde minha ex-esposa morava com meu filho. No início, eu não achei que poderia ser o que eles moravam, mas aí minha irmã me ligou confirmando", conta.

O cearense, morador da favela do Morro Branco, reside no Rio de Janeiro há 25 anos junto com alguns familiares. Em 2009, seu filho Ruan nasceu, fruto do relacionamento com Zenilda. Os dois se separaram em 2012.

Tragédia - O número de mortos no desabamento subiu para dez nesta segunda-feira (15). O Corpo de Bombeiros achou o corpo de uma mulher ainda não identificada no final da noite de domingo (14). As equipes ainda trabalham com a possibilidade de resgatar 14 pessoas que estariam desaparecidas.

Diário do Nordeste

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.