Prefeitura de Teresina inicia plano de evacuação de famílias após Rio Poti atingir cota de inundação

Por redação Ipu Online | publicado | 10.4.19 | 0 comentários


A Prefeitura de Teresina iniciou, na noite da última sexta-feira (5), a ação de evacuação das famílias ribeirinhas após o Rio Poti atingir cota de inundação, que é de 10 metros. Segundo o monitoramento da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), a previsão é que o nível deva ultrapassar o volume máximo por volta 2h30 deste sábado (6).

As equipes com caminhões já estão fazendo a remoção das pessoas que moram nos bairros Vila Ferroviária, localizada na zona Sudeste, Vila Mandacaru, na zona Sul, e na Vila Verde, na região do bairro Água Mineral e da Vila Beira Rio, que ficam na zona Norte da capital.

"Hoje a tarde a cota era de 9,81 metros. Contundo, com a água chegando de Prata do Piauí, a previsão é que o Rio Poti chegue a 11 metros na madrugada, ultrapassando a cota máxima de inundação. Já registramos uma rua alagada na Vila Mocambinho e estamos com bombas drenando a água. Outros pontos, como a Curva São Paulo, estão sendo monitorados e as famílias alertadas do risco de alagamentos", declarou o diretor da Defesa Civil Municipal, tenente Sebastião Domingos.


Em relação às vias de Teresina, a Prefeitura alerta que o Rio Poti deve transbordar na Avenida Cajuína, próximo à Ponte Wall Ferraz, e na Avenida Raul Lopes, próximo à Jóquei Clube. A população deve ficar atenta e evitar trafegar nesses trechos.

"Considerando tal fato, solicitamos à Prefeitura Municipal de Teresina, ao Corpo de Bombeiros e às Defesas Civis Estadual e Municipal de mantenham e intensifiquem as medidas de prevenção. Ressaltamos que o o nível em Prata ainda está em elevação mas em um ritmo menor, o que deve se refletir em Teresina ao longo do dia de amanhã caso novas precipitações não sejam verificadas na bacia", alertou o boletim da CPRM.

G1 PI



Arquivado em: ,

0 comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.