PMs são presos suspeitos de envolvimento em roubos de cargas no Piauí e Maranhão

Por redação Ipu Online | publicado | 31.5.19 | 0 comentários

Ao todo quatro pessoas foram presas nesta quinta-feira (30) em uma operação do Greco, em Teresina. Um dos policiais militares teria sido preso junto com o próprio pai.

Greco realiza operação contra roubos de carga no Piauí e Maranhão — Foto: Reprodução/ TV Clube
Quatro pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em roubos de carga nos estados do Piauí e Maranhão. Entre os presos há dois policiais militares. O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) realizou na manhã desta quinta-feira (30) uma operação para combater o esquema.

Segundo informações repassadas pelos policiais do Greco, um dos PMs presos foi identificado como o cabo Wanderley Rodrigues da Silva, lotado no 17º Batalhão da Polícia Militar, no extremo Sul de Teresina. O cabo teria reagido à prisão e ameaçado os agentes da Polícia Civil. O PM é o mesmo envolvido em uma briga com o cantor Saulo Dugado dentro de uma padaria ano passado e no sumiço de parte do dinheiro roubado durante um assalto ao banco do Nordeste, em dezembro de 2017 na capital.

O outro PM preso foi identificado apenas como soldado Bruno, membro da Força Tática que atua na região do bairro Promorar, também na Zona Sul. O policial teria sido preso junto com o próprio pai, também suspeito de envolvimento na organização criminosa.

Houve ainda a prisão de mais uma pessoa, que teria ligações com uma das empresas alvo dos criminosos. Sua identificação não foi divulgada.

Bope e Corregedoria da Polícia Militar dão apoio à operação do Greco em Teresina — Foto: Reprodução/ TV Clube
Nos endereços visitados pelo Greco foram apreendidas três armas de fogo, entre elas uma pistola .40, de propriedade da Polícia Militar, que teve a numeração raspada. Foram apreendidas ainda munições, celulares e dinheiro.

O Greco iniciou a operação ainda durante a madrugada e foi acompanhada de perto pela Polícia Militar. A ação conta ainda com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). A operação buscava cumprir cinco mandados de prisão, mas o quinto não foi cumprido, por motivos não divulgados.

G1 MA


Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.