Arqueólogos encontram pedra com desenho de cavalo de 12 mil anos

Por redação Ipu Online | publicado | 12.6.19 | 0 comentários


Enquanto realizavam escavações em um sítio arqueológico, pesquisadores encontraram um desenho com idade estimada em 12 mil anos: feita em uma pedra, a "obra de arte" retratava um cavalo acompanhado de outros animais. A descoberta da gravura pré-histórica aconteceu no distrito de Angoulême, ao norte de Bordeaux, na França, e foi descrita como "excepcional" pelos especialistas.

Responsável pelo acahado, o Instituto Nacional de Pesquisa Arqueológica (Inrap) afirma que, além do cavalo, os humanos que habitaram a região há milhares de anos também retrataram um auroque — nome dado a um tipo de grande gado selvagem que está extinto. 

“A gravura mais visível, a de um cavalo sem cabeça virado para a direita, ocupa metade da superfície. A garupa e a sela seguem as curvas da borda natural da pedra", afirmou o instituto: de acordo com os pesquisadores, a pedra será apresentada ao público entre 14 e 16 de junho.

O artefato foi encontrado durante o trabalho em um "antigo local de caça" e tem cerca de 25 centímetros de comprimento, 18 cm de largura e 3 cm de espessura. Segundo os especialistas, os caçadores-coletores que viviam nesta região no final do período Paleolítico (período histórico que compreende o início da humanidade até o ano 10.000 a.C) já tinham o hábito de realizar desenhos.

A PEDRA TEM MARCAS EM SUA SUPERFÍCIE (FOTOS: INRAP)
Outros itens desenterrados no local em Angoulême incluem lareiras rudimentares e pontas de flechas, sugerindo que o lugar pode ter sido usado há milhares de anos para caça e festejo.

Revista Galileu

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.