Astrônomos detectam clarões misteriosos no espaço

Por redação Ipu Online | publicado | 6.6.19 | 0 comentários


Um grupo internacional de astrônomos descobriu um fenômeno misterioso na estrela dupla AG Draconis, que está a cerca de 16.000 anos-luz de distância da Terra.

O sistema AG Draconis consiste de duas estrelas: uma gigante vermelha e uma anã branca. Estão a uma grande distância da Terra, por isso é difícil examiná-lo em detalhe, mas alguns dados sobre este sistema são conhecidos. Uma série de clarões anormais, que ocorreram na fase atual de atividade deste sistema, os resultados da observação foram publicados no repositório arXiv.

Os cientistas identificaram 36 clarões em 6 fases de atividade desde 1932. Os dados mostram que existem dois tipos de clarões: os "frios", que geralmente ocorrem no início da fase de atividade, e os "quentes", que são menos brilhantes e acontecem mais tarde.

Uma hipótese é que no sistema começam a ocorrer reações termonucleares quando a velocidade de transferência de matéria de uma estrela para outra excede determinado valor crítico. A fase de atividade geralmente dura de 9 a 15 anos, após a qual ocorre a fase de repouso.

No entanto, em 2015, ocorreu um clarão "quente" no início da fase ativa, que se repetiu em 2016, 2017 e 2018. Esta é a primeira alteração na sequência em 130 anos de observação. Os cientistas estimaram que o próximo surto deveria ocorrer na primavera de 2019.

Os cientistas ainda não têm uma resposta exata sobre o que está relacionado com os clarões em AG Draconis. De acordo com a versão mais aceita, quando a gravidade de uma anã branca pega matéria de uma estrela gigante, forma-se um disco de acreção dessa matéria que envolve a anã branca e que mais tarde cai sobre sua superfície.

Sputnik News

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.