Imagem mostra suposta briga entre Neymar e mulher; pai confirma

Por redação Ipu Online » publicado | 6.6.19 | 0 comentários


O caso Neymar ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira (5). A TV Record  divulgou uma imagem do vídeo de uma suposta briga entre o atacante e a mulher que o acusa de estupro. O print mostra uma pessoa de pernas para cima na cama atingindo uma mulher no rosto.

Logo após a exibição da imagem, o pai de Neymar, Neymar Silva, entrou em contato com o programa Cidade Alerta e confirmou que o homem que aparece na imagem é mesmo o jogador. Segundo ele, o vídeo mostra que Neymar se defendia após ser agredido com uma garrafada.

“Não tenho o que defender. As imagens por si só mostram. Isso está nos autos. Isso é um vídeo que foi printado. E esse vídeo só vai provar que o Neymar é que foi agredido. Ela provoca uma agressão nele para ver se ele pudesse revidar. Quando ele percebe que o que estava acontecendo é uma armadilha. Se você ver, ele se joga para trás na cama, isso é uma garrafada que ele ia levar”, disse Neymar pai.

“Acho que era uma garrafa de vinho, alguma coisa assim”, complementou. O pai de Neymar voltou a defender o filho e afirmou que ele foi vítima de uma armadilha. Segundo ele, o celular já estava gravando desde o momento em que o jogador entrou no quarto do hotel.

“O que seria bom para nós e para toda a investigação, é que esse vídeo aparecesse. É isso que a polícia está tentando fazer, é para isso que a gente está torcendo que aconteça. Que se encontre essa moça e tudo fique esclarecido. Que se possa ver as imagens que ela tem e isso vai falar por si só”, complementou.

O que se sabe do caso até agora
Jogador da Seleção Brasileira e do Paris Saint-Germain, Neymar é acusado de estupro por uma mulher. A denúncia foi feita na sexta-feira (31) e veio a público no sábado (1º), durante o período de folga dos jogadores na preparação da Seleção para a Copa América.

O documento foi averbado no dia anterior, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, referente a ocorrência do dia 15 de maio, em Paris. O inquérito policial segue em sigilo e o nome da mulher também é mantido em segredo.

Correio 24horas



Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.