‘Médico revelou que meu bebê menino de um mês é menina’

Por redação Ipu Online | publicado | 9.6.19 | 0 comentários

Criança é portadora de uma condição rara chamada hiperplasia adrenal congênita; "Eu e meu marido ficamos absolutamente em choque", disse a mãe


Uma mãe levou um grande susto um mês após o nascimento de sua bebê. Ela levou a filha ao médico e então recebeu a notícia de que seu menino de um mês na realidade é uma MENINA! Ocorre que, quando a mãe Madeleshia Hiscock, da África do Sul, deu à luz, os médicos acharam que sua filha era um menino por causa de uma condição genética rara.

A pequena é portadora de uma condição chamada hiperplasia adrenal congênita. Isto fez com que seu corpo produzisse uma quantidade maior de hormônios masculinos fazendo com que seus genitais parecessem masculinos.

Com o passar do tempo, os pais começaram a achar que havia algo errado com os genitais de seu, até então, filho. Eles levaram o pequeno ao médico e foi quando exames mais detalhados foram realizados e descobriu-se que na verdade o filho de Madeleshia era uma menina.

Quando recebeu a notícia, Madeleshia já havia feito todo um enxoval com roupinhas de menino, havia registrado o pequeno com o nome igual ao do pai, Kenneth, e também batizado a criança!

No início, Madeleshia confessa que teve dificuldade em aceitar a notícia. “Eu e meu marido ficamos absolutamente em choque. Eu não fazia ideia do que dizer ou fazer, aquilo não parecia real. Nada fazia sentido. Quando eu estava grávida de fato os médicos disseram no primeiro ultrassom que era menina e no segundo ultrassom que era menino. Mas eu jamais pensei que a confusão fosse continuar um mês após o parto! Eu já havia comprado tudo, todas as roupinhas de menino…Tive que trocar tudo…Ter que contar para as pessoas que meu filho na verdade era menina também foi muito difícil, mas nossos amigos e familiares nos apoiaram muito”, contou Madeleshia em entrevista ao canal BTV.

A mãe mudou o nome de sua pequena para McKenzi e a família está analisando as possibilidades de tratamento. “Estamos analisando que tipos de tratamentos podem ser feito para tornar a vida da nossa filha a mais normal possível. Será preciso realizar uma série de exames para determinar qual é o melhor tratamento, mas provavelmente envolverá uma cirurgia. Os médicos nos disseram que com o tratamento correto nossa filha terá uma vida bem normal. O mais importante para nós agora é que nossa filha tem saúde, é muito feliz e nós a amamos muito!”, concluiu Madeleshia.

A bebê McKenzi com seus pais e a irmã mais velha. Bebê Mamãe
R7

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.