Corpo de bailarina morta em abordagem policial é sepultado em Maracanaú

Por redação Ipu Online | publicado | 7.7.19 | 0 comentários


sepultamento do corpo da dançarina da banda Sala de Reboco,Gabriela Amorim, de 25 anos, foi realizado na manhã deste domingo (7), no cemitério Plano da Paz, em Maracanaú. Familiares e amigos compareceram ao velório para se despedir da jovem, que foi morta durante uma abordagem policiam em Irecê, na Bahia.

No local, o pai de Gabriela, João Bosco, falou sobre os sonhos da filha e lamentou o ocorrido. Mãe de um menino de seis anos, a bailarina estava estudando Enfermagem e pretendia comemorar o aniversário da criança nas próximas semanas. "Ela deixou o filho ainda pequeno e muita saudade na gente. Estamos pedindo força a Deus para seguir na vida", disse o pai.

Segundo Maria Margarida de Moura, tia e madrinha da Gabriela, ela já trabalhava na banda há três anos e gostava de se apresentar nos palcos. "Infelizmente, todos os sonhos dela foram interrompidos nessa tragédia. A gente está suportando por conta da nossa fé e sabemos que ela está em um bom lugar".

Até o momento, em nota divulgada no dia da ação, a Polícia Militar da Bahia afirmou que o inquérito para investigar o caso foi instaurado e lamentou a morte da dançarina.

Diário do Nordete


Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.