Oceano escondido em lua de Saturno pode ser elemento que faltava para abrigar vida

Por redação Ipu Online | publicado | 5.7.19 | 0 comentários


O sexto maior satélite natural de Saturno, chamado Encélado, esconde um imenso oceano de mais de um bilhão de anos de idade abaixo de sua superfície.

Abaixo da superfície coberta de gelo de uma das luas de Saturno há um imenso oceano que poderia ter um bilhão de anos, idade considerada perfeita para abrigar vida, segundo Marc Neveu, cientista do Centro de Voos Espaciais Goddard da NASA.

A idade do oceano foi calculada por Neveu e sua equipe utilizando os dados coletados pela sonda Cassini, que orbitou ao redor de Saturno durante 13 anos, e uma das principais descobertas foi que Encédalo possui um oceano repleto de respiradouros hidrotermais.

"É muito surpreendente ver um oceano hoje. É uma lua muito pequena e, geralmente, espera-se que as coisas pequenas não sejam muito ativas, [sendo normalmente] como um bloco morto de rocha e gelo", explicou Neveu ao portal Live Science.

O cientista ressaltou que este satélite de Saturno apresenta as características necessárias para o surgimento de vida, já que, além de fontes de energia química e de elementos essenciais como o carbono, nitrogênio, hidrogênio e oxigênio, Encédalo também possui o tempo, que é mais uma importante característica para suportar vida.

Saturno capturado pela sonda Cassini. © FOTO: NASA/JPL/INSTITUTO DE CIÊNCIA ESPACIAL
Neveu explicou que se um oceano é demasiado "jovem" e tem, por exemplo, apenas alguns milhões de anos, provavelmente não teve tempo suficiente para que os elementos citados anteriormente se misturem para criar vida.

Aparentemente, o oceano de Encédalo se encontra no momento mais propício para gerar vida. No entanto, o pesquisador observou que seus cálculos atuais ainda não possuem 100% de precisão.

Sputnik




Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.