Esfinge de Gizé pode estar a apontar para tesouro da Grande Pirâmide

Por redação Ipu Online » publicado | 22.8.19 | 0 comentários


Enquanto os arqueólogos refletem sobre os mistérios que podem estar escondidos debaixo da famosa Esfinge de Gizé, uma nova teoria sugere que uma cavidade subterrânea localizada por baixo do marco pode levar ao tesouro de um faraó lendário.

De acordo com o Express, a historiadora Bettany Hughes especulou que as duas câmaras que foram encontradas debaixo da esfinge poderiam estar ligadas aos segredos de Quéops, o faraó da Quarta Dinastia que encomendou a construção da Grande Pirâmide de Gizé, localizada nas proximidades.

“Gerações de antigos egípcios vieram a respeitar e temer esta criatura do outro mundo, acreditando realmente que tinha poderes sobrenaturais. E o fascínio com a esfinge não mostra sinais de desaparecer”, disse a historiadora no seu novo programa de televisão no Channel 5 chamado Os Maiores Tesouros do Egito.

“Arqueólogos estão a investigar debaixo da estátua, porque há pistas tentadoras de que a esfinge fica bem acima de uma rede de câmaras e túneis“, acrescentou a historiadora.

Destacando a presença de “um buraco profundo perto da cauda da esfinge” que “seria conectado com uma grande câmara além”, bem como a existência de uma câmara menor localizada debaixo das patas da esfinge, Hughes admitiu ser cedo para dizer aonde estes túneis levam, observando que podem estar ligados à Grande Pirâmide de Quéops.

“A verdade é que não temos nenhuma ideia para que finalidades eram os túneis usados, mas é um mistério que os investigadores estão a tentar resolver. E alguns têm esperança de que estes túneis escondidos possam levar-nos a novos tesouros desconhecidos”, observou.

Ao Express, a historiadora mostrou-se entusiasmada com as descobertas. “É incrivelmente empolgante que um grande espaço dentro da Grande Pirâmide de Gizé tenha sido encontrado. Ainda precisa de haver mais investigação para explorar e descobrir exatamente o que é esta câmara, por que foi feita, o que contém. Mas não é impossível que isto possa vir a ser outro local de enterro, talvez até mesmo um espaço central e oculto dentro da pirâmide”.

“É por isso que a história é tão dinâmica e entusiasmante, há sempre novas possibilidades à espera de ser descobertas e exploradas”, rematou.

No início deste ano, o historiador Matthew Sibson argumentou que uma estela antiga que estava anteriormente localizada na frente da esfinge, mas que foi removida no século XIX, poderia ser a chave para descobrir que maravilhas estão escondidas debaixo da esfinge.

Quéops foi um faraó do Reino Antigo do Antigo Egito. Reinou por volta de 2551 a.C. a 2528 a.C e foi o segundo faraó da Quarta Dinastia. Quéops era filho do faraó Snefru e, ao contrário do seu pai, é lembrado como cruel e sem piedade.

A Pirâmide de Quéops, também conhecida como a Grande Pirâmide de Gizé, é a mais antiga e a maior das três pirâmides na Necrópole de Gizé, na fronteira de Gizé, no Egito. É a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo e a única a permanecer em grande parte intacta.

ZAP //


Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.