Peter Fonda, ator de Easy Rider e Motoqueiro Fantasma, morre aos 79 anos

Por redação Ipu Online » publicado | 17.8.19 | 0 comentários


Um representante de Peter Fonda confirmou nesta sexta-feira a morte do ator de 79 anos, ocorrida de manhã em sua casa em Los Angeles. A causa oficial, segundo ele, foi a insuficiência respiratória devido a um câncer de pulmão. Filho do ator Henry Fonda , irmão da atriz Jane Fonda e pai da também atriz Bridget Fonda , Peter ficou famoso ao viver um dos motoqueiros do filme-símbolo da contracultura americana, "Easy rider — sem destino", que completou 50 anos em maio. Ele morreu cercado pelos familiares.

Peter Fonda (à direita) e Dennis Hopper em cena de "Easy rider — sem destino" Foto: Divulgação
Embora Peter nunca tenha alcançado o status de seu pai ou mesmo de sua irmã Jane, o impacto de “Easy Rider” foi o suficiente para sedimentar seu lugar na cultura popular americana. Ele colaborou com outro jovem ator, Dennis Hopper, no roteiro sobre dois motociclistas traficantes de maconha em uma viagem pelo sudoeste e o sul dos EUA. No caminho, os personagens de Peter e Hopper fazem amizade com um jovem advogado alcoólatra — Jack Nicholson, em um papel de destaque — mas provocam os conservadores “rednecks” e são assassinados antes que possam voltar para casa.

Peter foi indicado ao Oscar pelo roteiro de “Easy rider” e por seu papel como um apicultor em “O ouro de Ulisses” (1997), mas nunca conquistou a cobiçada estatueta dourada. Mas ele ganhou um Globo de Ouro em 2000 pelo telefilme “The passion of Ayn Rand”. Peter foi casado três vezes. Sua última esposa foi Margaret DeVogelaere.

Mais recentemente, o ator interpretou Mephistopheles no "Motoqueiro Fantasma" (2007) de Nicolas Cage e um motociclista, pela enésima vez em sua carreira, na comédia de John Travolta e Tim Allen “Motoqueiros selvagens" (também de 2007).

Em 'Sem destino' (1969), de Dennis Hopper, Wyatt (Peter Fonda) e Billy (Dennis Hopper), dois hippies motoqueiros, finalizam uma venda de drogas no sul da Califórnia e decidem cruzar o país em busca de verdade espiritual. O filme é considerado um marco da contracultura, explorando as tensões dos EUA daquela época Foto: Divulgação
Peter nasceu em Nova York em 1940, e tinha apenas 10 anos quando sua mãe, Frances Ford Seymour, morreu. Ele teve um relacionamento distante com seu pai, mas disse que eles se aproximaram ao longo dos anos antes de Henry morrer, em 1982.

Sua carreira no show business começou na Broadway com o papel de soldado do Exército em "Blood, Sweat e Stanley Poole". Ele recebeu o Daniel Blum e o New York Drama Critics Award como o jovem ator mais promissor de 1961. Sua estreia no cinema veio com "Artimanhas do amor", filme de 1963 com Sandra Dee. Ele antecipou seu futuro papel icônico em "Easy rider" com "Os anjos selvagens", de Roger Corman, filme de 1966 em que ele interpretou o motociclista Heavenly Blue.


"Bob, Carol, Ted e Alice" (1969), de Paul Mazursky, é um dos filmes que influenciaram a ambientação de "Era uma vez em... Hollywood", de acordo com o próprio Quentin Tarantino. A pedido da Sony Pictures, o diretor fez uma seleção de obras que o inspiraram. "Bob, Carol, Ted e Alice" trata de um casal que passa a dar conselheiros amorosos após uma temporada de terapia em grupo Foto: Divulgação
“Embora estejamos de luto pela perda desse homem doce e gracioso, também queremos que todos celebrem seu espírito indomável e seu amor pela vida. Em homenagem a Peter, por favor ergam seus copos pela liberdade”, diz um comunicado emitido pela família.

Num comunicado à parte, Jane Fonda disse: "Estou muito triste. Ele era meu irmãozinho de coração doce. O falador da família. Eu tive um bom tempo sozinho com ele nestes últimos dias. Ele nos deixou rindo." Peter Fonda deixa esposa e dois filhos, Bridget e Justin.

O Globo, com agências

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.