Estação Ferroviária de Abílio Martins, em Ipu; uma história apagada pelo tempo

Por redação Ipu Online » publicado | 14.9.19 | 0 comentários


A estação de Abílio Martins foi inaugurada em 1951. O nome original parece ter sido Curupaiti. O local hoje é um distrito do município de Ipu. A estação já foi demolida, não restando nada no local.

Histórico da Linha 
A origem da linha Norte foi o trecho da E. F. de Sobral que ligava Sobral a Ipu (havia o trecho inicial, de Camocim a Sobral, que virou ramal). Em 1909, toda a E. F. de Sobral (Camocim-Ipu) foi juntado com a E. F. de Baturité para se criar a Rede de Viação Cearense, imediatamente arrendada à South American Railway. Em 1915, a RVC passa à administração federal.

A linha da antiga E. F. de Sobral chega a seu ponto máximo em Oiticica, na divisa com o Piauí, em 1932, dezoito anos antes de Sobral ser unida a Fortaleza pela E. F. de Itapipoca (1950). Esses dois trechos passam então a constituir a linha Norte.

Em 1957 passa a ser uma das subsidiárias formadoras da RFFSA e em 1975 é absorvida operacionalmente por esta. Em 1996 é arrendada juntamente com a malha ferroviária do Nordeste à Cia. Ferroviária do Nordeste (RFN). Trens de passageiros percorreram a linha Norte até o dia 12 de dezembro de 1988, sobrando depois disso apenas cargueiros e trens metropolitanos no trecho Fortaleza-Boqueirão.

Segundo o site "Estações Ferroviáras do Brasil" , com a ligação das linhas ferroviárias do Piauí com a estação de Oiticica, em 1972, os trens de passageiros passaram a ligar diretamente Fortaleza a Teresina. Aparentemente não havia troca de trens, que seguiam diretamente de uma capital para outra. Não se sabe, também, se este trem de 9172 ficou até o final da linha de Crateús ou foi extinto antes. Os trens de passageiros, pelo menos os de Fortaleza a Oiticica, trafegaram até o dia 12 de dezembro de 1988, quando foram desativados. Ficou apenas o tráfego de trens metropolitanos entre Fortaleza e a estação do Boqueirão a partir dessa data, perdurando até hoje. "Sobre os trens de passageiros que viajavam de Fortaleza para Crateús o que eu sei é que, segundo informações que eu tive em Fortaleza, os últimos trens que fizeram essa linha, saíam de Fortaleza para Terezina na segunda-feira e retornavam na terça. Na quarta-feira eles saíam da capital cearense e iam só até Crateús, retornando na quinta. Na sexta-feira eles saíam novamente de Fortaleza para a Capital piauiense e retornavam no sábado. Não faltavam passageiros" (Adriano Perazzo, 18/7/2010).

Nota
As informações contidas nesta página foram coletadas em fontes diversas, mas principalmente por entrevistas e relatórios de pessoas que viveram a época. Portanto é possível que existam informações contraditórias e mesmo errôneas, porém muitas vezes a verdade depende da época em que foi relatada. A ferrovia em seus 150 anos de existência no Brasil se alterava constantemente, o mesmo acontecendo com horários, composições e trajetos (o autor).


Estações Ferroviárias do Brasil - Foto de capa: Francisco A. Cavalcante.

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.