Ceará tem queda de 47% no número de carros roubados em 2019, diz Secretaria da Segurança

Por redação Ipu Online » publicado | 15.10.19 | 0 comentários


O número de veículos roubados no Ceará teve uma redução de 47% entre os meses de janeiro e setembro de 2019, se comparado aos nove primeiros meses de 2018, segundo informações da Secretaria da Segurança Pública, divulgadas nesta segunda-feira (14). O estado registrou 7.074 carros roubados no ano passado, enquanto que este ano, esse número caiu para 3.783.

Segundo dados da Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), ao se considerar apenas o mês de setembro deste ano a redução chegou a 49%. No mês passado, foram 356 veículos roubados contra 699 em setembro de 2018.

De acordo com o secretário André Costa, os indicadores positivos são resultado de estratégias das forças de segurança do estado no combate aos crimes. "Pela primeira vez, nesse mês de setembro, o Ceará conseguiu fechar um mês em um patamar abaixo dos 400 roubos. Para se ter uma ideia, em 2017, tínhamos meses com quase 1.200 veículos roubados. Então, estamos com vários indicadores positivos, mas sabemos que precisamos avançar mais", avaliou.

Roubo a pessoa 
Com relação aos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), que incluem roubos a pessoa, de documentos e outros, o estado registrou uma redução de 19,8%. Passando de 40.950 casos desse tipo em 2018 para 32.825, em 2019.

A Região Metropolitana de Fortaleza apresentou a maior redução percentual no acumulado dos nove primeiros meses de 2019 se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 2.125 em 2018 contra 1.067 casos neste ano.

Já a capital cearense registrou queda de 48%, passando de 4.334 em 2018 para 2.252 em 2019.

O mês de setembro de 2019 teve uma diminuição de 49,4% no número de roubo ao patrimônio, indo de 801 ocorrências no mesmo período de 2019 para 405 neste ano.

Diário do Nordeste

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.