Cientistas da NASA realizam difícil operação de resgate interplanetário em Marte

Por redação Ipu Online | publicado | 7.10.19 | 0 comentários


A sonda InSight da Agência Especial Americana (NASA), que está em uma missão para explorar o interior profundo de Marte, posicionou seu braço robótico no fim de semana passado para ajudar a sonda de calor responsável por escavações no planeta.

Conhecida como “mole” (toupeira em tradução livre), o equipamento não conseguiu terminar um trabalho iniciado em 28 de fevereiro. A manobra está em preparação para uma tática, a ser experimentada por várias semanas.

NASA/JPL-Caltech/DLR
Projetada para escavar até 5 metros de profundidade para registrar a quantidade de calor que sai do interior do planeta, a toupeira precisa de fricção do solo ao redor para cavar: sem isso, o recuo da ação faz com que simplesmente salte no lugar, que é o que a equipe da missão suspeita que está acontecendo.

Enquanto o JPL gerencia a missão InSight da NASA, o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) foi quem forneceu a sonda de calor. Segundo a NASA, o braço robótico removeu uma estrutura de suporte destinada a manter a toupeira firme enquanto ela cavava a superfície marciana.

É possível que a toupeira tenha atingido uma rocha, mas os testes realizados pela DLR sugeriram que o problema era o solo que se aglomera em vez de cair ao redor do equipamento.

No entanto, a câmera do braço descobriu que abaixo da superfície parece haver 5 a 10 centímetros de ferrugem, um tipo de solo cimentado mais espesso do que qualquer coisa encontrada em outras missões de Marte e diferente do solo para o qual a toupeira foi projetada.

Ainda segundo a agência, não é preciso muita força para derrubar o buraco, mas o braço não está empurrando com a intensidade correta. Novos esforços serão realizados pela cientistas.
 

Metro Jornal

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.