Pastora é presa em Juazeiro por suspeita de ministrar psicotrópicos sem receita médica

Por redação Ipu Online » publicado | 28.11.19 | 0 comentários


Uma pastora foi presa na manhã desta quinta-feira (28), no município de Juazeiro do Norte, sob suspeita de ministrar remédios psicotrópicos sem a devida prescrição médica. A mulher, que não foi identificada, tem 47 anos e é administradora do Centro Terapêutico Renascer, unidade de tratamento para pessoas com transtornos psiquiátricos situada no bairro Aeroporto.

O estabelecimento já havia sido denunciado duas vezes pelo Ministério Público. De acordo com a promotora de Justiça Alessandra Magda, o local funcionava com dois espaços: um para pacientes do sexo masculino e outro para pacientes do sexo feminino. A ala para mulheres, que abriga 45 pessoas, foi inspecionada pelo órgão na terça-feira (26).

“Existia muito medicamento sem a devida prescrição, medicamento de uso controlado, psicotrópico, e, por conta disso, a representante da entidade foi conduzida à delegacia e foi lavrado o flagrante”, detalha a promotora. Segundo ela, a pena se assemelha à por tráfico de drogas. Receituários também foram encontrados no local, porém, nem todos eram referentes aos pacientes da unidade. “Mas em relação à quantidade de medicação, não havia nenhum controle, nem indicação dos pacientes”, destaca Alessandra Magda.

A pastora foi levada para a Cadeia Pública de Juazeiro do Norte, onde aguarda parecer da Justiça. A promotora afirma que, por enquanto, não há indicação para que a unidade seja interditada, uma vez que os internos que foram entrevistados declararam estar lá de forma voluntária.

“Os fatos estão sendo averiguados, não chegamos a uma conclusão porque ainda há necessidade de novos levantamentos e outros dados, e ainda vamos avaliar como estão os outros centros”, explica.

Diário do Nordeste

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.