Servidora aposentada da Assembleia é encontrada morta com ferimentos por faca no Eusébio

Por redação Ipu Online » publicado | 28.11.19 | 0 comentários


Uma servidora aposentada da Assembleia Legislativa do Ceará foi encontrada morta com marcas de ferimentos por faca dentro de casa, no bairro Coaçu, no Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza, na noite desta quarta-feira (27). A vítima é a servidora aposentada Liduína Maria Junior Rios, de 60 anos.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), pertences pessoais da vítima foram roubados de dentro da residência. A polícia investiga o caso.

FAMÍLIA DESCONFIA DE FUNCIONÁRIA
O irmão da vítima, vice-presidente da Câmara de Itarema, Paulo César, afirmou que a irmã foi amarrada e amordaçada, e encontrada morta pelo filho cerca de uma hora após o crime.

A família desconfia de uma diarista que havia sido contratada recentemente e possuía a chave da casa, já que o local não apresentava sinais de arrombamento.

"Era uma pessoa maravilhosa. Mãe de dois filhos, um médico, outro advogado. Vivia para os filhos. Íntegra, dona de casa, responsável", comentou o irmão.

MINUTO DE SILÊNCIO
A morte da servidora foi lembrada durante sessão plenária da Assembleia nesta quinta-feira (28). Parlamentares fizeram um minuto de silêncio antes do início da sessão.

Liduína Rios trabalhou na Casa Legislativa por cerca de 30 anos e atuou na Comissão de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior. Ela estava aposentada há quatro meses, segundo o presidente da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado Do Ceará (Assalce), Luís Edson.

Uma nota de pesar foi publicada pela Câmara Municipal de Itarema. "É com uma tristeza infinita no coração que venho comunicar o falecimento de nossa irmã Liduina Maria Júnior Rios que certamente marcou as vidas daqueles que puderam conviver com ela", diz a nota.

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi ao local para fazer os primeiros levantamentos das informações que poderão auxiliar nos trabalhos da polícia. O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) faz buscas para identificar e prender os envolvidos no crime.

Diário do Nordeste

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Ipu Online.