MPCE e Forças de Segurança deflagram em Ipu e outros municípios do Ceará operações contra membros de organizações criminosas

Por redação Ipu Online » publicado | 12.12.19 | 0 comentários


Em mais uma ação de combate à criminalidade, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), em conjunto com as secretarias da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e da Administração Penitenciária (SAP) e a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), deflagrou, na manhã de hoje (11), duas operações simultâneas contra membros de organizações criminosas com atuação na Região Metropolitana de Fortaleza. As operações denominadas “Banguê e Saratoga/Pacajus” contou com o apoio de servidores da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, do Departamento Técnico Operacional (DTO) da Polícia Civil, da Coordenadoria de Inteligência (Coint) da Secretaria da Administração Penitenciária e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

No total, foram 44 mandados de prisão preventiva e 41 mandados de busca e apreensão deferidos pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas da Comarca de Fortaleza. Os mandados foram cumpridos nos municípios de Barreira, Boa Viagem, Fortaleza, Ipu, Limoeiro do Norte, Pacajus, Pacatuba e Quixeramobim, além de outros que tiveram alvos que já se encontravam em unidades do sistema penitenciário estadual e federal.

As ordens judiciais são decorrentes de investigações sobre casos de tráficos de entorpecentes e crimes correlatos praticados na Região Metropolitana de Fortaleza. Com o aprofundamento dos trabalhos, descobriu-se que os chefes dos grupos investigados contavam com o auxílio de uma vasta gama de parceiros criminosos que atuavam como gerentes das “bocas” de tráfico, como “correrias” (soldados do tráfico), “laranjas” (forneciam suas contas bancárias para a movimentação do dinheiro escuso), além de executores de outras ações criminosas, tais como homicídios, ameaças e roubos, que garantiam a “tranquilidade” e o angariamento de fundos para os negócios ilícitos.

SSPDS com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério Público Estado do Ceará

Arquivado em: , ,

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.