Aviões com brasileiros resgatados na China devem chegar domingo

Por redação Ipu Online » publicado em | 7.2.20 | 0 comentários

A expectativa é de que desembarquem na Base aérea de Anápolis, local onde será feita a quarentena, ocorra na meia-noite de sábado (8/2)

Aviões da Força Aérea Brasileira decolam de Brasília para buscar brasileiros que estão em Wuhan, na China(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Os dois aviões VC-2 da Força Aérea Brasileira (FAB) que auxiliarão na repatriação de brasileiros em Wuhan chegarão por volta das 13h30, no horário de Brasília. A entrada no espaço aéreo brasileiro deve ocorrer às 17h30 do sábado (8/2). A expectativa é de que desembarquem na Base aérea de Anápolis, local onde será feita a quarentena, na meia-noite de domingo (9/2).  No total, os aviões transportarão 58 pessoas da cidade chinesa, epicentro do coronavírus. Além dos 34 repatriados ou parentes de brasileiros, há ainda 24 pessoas incluindo equipe médica, tripulantes e imprensa. Todos que desembarcarem no país serão submetidas a um período de 18 dias de quarentena.

Além desses, outras seis pessoas pegarão uma “carona” e desembarcarão em escala: quatro poloneses, uma chinesa e uma indiana.

As informações foram passadas ao presidente Jair Bolsonaro em uma apresentação de slides no Ministério da Defesa na manhã desta sexta-feira (7/2). A pedido dele, os dados foram repassados para a imprensa em seguida, em coletiva. Os ministros da Defesa, Fernando Azevedo, e da Saúde, Henrique Mandetta, também participaram antes de seguirem para Anápolis, onde visitarão as instalações que receberão os brasileiros e suas famílias.

       

Bolsonaro afirmou que a volta de brasileiros de Wuhan não representará risco para terceiros no Brasil. “Queremos passar uma informação clara para o Brasil e, em especial para os moradores de Anapólis, que não existe qualquer risco para terceiros aqui no Brasil. É uma operação muito bem preparada, planejada. Bem demonstra a dedicação, o empenho e o patriotismo de todos os envolvidos. Então esse é o maior interesse e mostrar inclusive que tem crianças, que tem bebês que estão vindo para o Brasil e parabenizar todos os envolvidos nessa operação, que não deixou de contar com muito sacrifício por parte do governo, tendo em vista a questão orçamentária e os meios para cumprir a missão mas ela será cumpridad e forma ímpar”, apontou.

Ainda segundo o governo, antes de entrarem no avião, os brasileiros que serão repatriados serão avaliados por uma equipe médica a fim de descartar indícios ou sintomas do coronavírus.

Antes de chegar à cidade de Wuhan, as aeronaves fizeram escala em Fortaleza (CE), Las Palmas (Espanha), Varsóvia (Polônia) e Ürümqi (já na China). No retorno, as aeronaves passarão pelas mesmas cidades.

Segundo a pasta, os aviões receberão um “sistema de bolha”, que será utilizado para isolar passageiros caso apresentem sintomas de coronavírus durante o voo. O brigadeiro Marcelo Damasceno explicou que o sistema é o mesmo utilizado para transportar feridos do incêndio da boate Kiss, em 2013.

Nas instalações, serão oferecidas seis refeições diárias inclusos café da manhã, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. Há ainda uma programação de entretenimento que contará com filmoteca, brinquedoteca, videogame, atividades culturais, apresentação de bandas militares, jogos e biblioteca.

Ainda segundo o governo, entre as facilidades, será oferecido internet, TV a cabo, frigobar, geladeira sem itens alcoólicos, lavanderia, copa 24 horas, máquina de gelo. Os repatriados em quarentena terão também serão submetidos a três monitoramentos diários de saúde, serviço religioso, nutricionista, emergência odontológica e apoio psicológico e pedagógico.

Lei da quarentena
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou na noite de ontem (6/2) a Lei da quarentena sanitária do Coronavírus. A medida visa regulamentar o atual quadro de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do vírus no Brasil, articulando a proteção aos direitos humanos à adequação dos instrumentos de vigilância e atenção à saúde e aos requisitos do mundo atual, mostrando-se, portanto, fundamental a atuação do Estado no seu dever constitucional de garantir do direito à saúde.

O presidente chegou a dizer que a lei da quarentena, aprovada ontem (6/2) no Senado, deveria ser sancionada apenas nesta sexta-feira (7/2). Bolsonaro afirmou no último dia na 31 que o governo enfrentava ao menos duas dificuldades para evacuar os brasileiros que se encontram na China, local onde se iniciou o surto de coronavírus. Uma delas seria a falta de recursos. O outro ponto, a falta de garantia na lei para que esse grupo cumpra o período de quarentena. O mandatário do país disse que os brasileiros que lá se encontram apenas retornariam ao Brasil caso houvesse garantia de que o prazo de quarentena fosse assegurado pelo Congresso.

Correio Braziliense

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.