Ciro Gomes diz que irmão foi atingido por dois tiros de arma de fogo

Por redação Ipu Online » publicado em | 20.2.20 | 0 comentários


O ex-ministro Ciro Gomes disse que seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT) — atingido nesta quarta-feira durante um motim de policiais na cidade de Sobral, no Ceará — foi vítima de "dois tiros de arma de fogo". Ao avançar com uma retroescavadeira para cima dos manifestantes, o parlamentar foi atingido também por estilhaços do veículo em que estava.

Pelo Twitter, Ciro chamou os policiais em greve de marginais e pediu ação das autoridades.

"Meu irmão Cid Gomes foi vítima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral, nossa cidade. Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo. Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte. Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei".

Encaminhado para o Hospital do Coração de Sobral, onde passa por um processo de estabilização, Cid Gomes será encaminhado para a Santa Casa de Saúde ainda nesta quarta-feira.

De acordo com o líder do PDT na Câmara dos Deputados, André Figueiredo (CE), afirmou que Cid ficou com uma bala alojada no pulmão, mas não corre risco.

— O senador Cid Gomes recebeu dois tiros. Um deles atravessou parte do ombro esquerdo e saiu, e o outro ficou alojado próximo ao pulmão, mas não comprometeu nenhum vaso de maior relevância. Não tem risco — disse Figueiredo.

Extra

Arquivado em:

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.