Guarda municipal e outras 3 pessoas são mortas a tiros em menos de 12 horas em Caucaia

Por redação Ipu Online » publicado em | 14.2.20 | 0 comentários

Em um dos casos, três homens disseram que eram PMs e iriam prender a vítima, um guarda municipal; Polícia Militar diz que o procedimento não corresponde ao da corporação.

Quatro pessoaS foram mortas em um período de 12h em Caucaia, na Grande Fortaleza. — Foto: Rafaela Duarte / SVM
Quatro pessoas foram mortas entre a noite desta quarta-feira (12) e a manhã desta quinta-feira (13), no município de Caucaia, na Grande Fortaleza. As vítimas, três homens e uma mulher, foram assassinados a tiros.

O município vive uma onda de violência e janeiro foi o mês com maior número de homicídios na cidade desde dezembro de 2018. Até o dia 28 de janeiro, foram registrados 28 casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no município, ou seja, em média, houve uma pessoa assassinada por dia.

No começo de fevereiro, uma operação da Polícia Militar em Caucaia prendeu um integrante do grupo criminoso chefiado por Alban Darlan Batista Guerra e Francisco Cilas de Moura Araújo, que estão na lista de mais procurados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e atuam na cidade. Informações sobre o paradeiro de Alban e Cilas valem prêmios de R$ 10 mil. Darlan assassinou o cunhado a tiros, também em Caucaia, na segunda-feira (10). Ele e Francisco Cilas seguem foragidos.

Na noite de quarta-feira (12), uma jovem de 19 anos, foi morta a tiros na Comunidade Capoeira, no Bairro Padre Júlio Maria, mesma localidade em que Darlan matou o cunhado. O irmão da vítima afirmou que a jovem era homossexual e sofria ameaças de morte. Ela possui antecedentes, de quando adolescente, por furto e lesão corporal dolosa.

Já no Bairro Picuí, também na noite de quarta-feira (12), um jovem de 22 anos foi assassinado a tiros enquanto ia em direção a casa, de bicicleta. Familiares afirmaram que ele era homossexual, não usava drogas nem sofria ameaças. O ciclista tentou correr, mas foi atingido pelos disparos e morreu no local. A vítima não tinha passagens pela polícia.

Na madrugada desta quinta-feira, um homem de 25 anos foi assassinado no Bairro Nova Metrópole, entre as ruas 325 e 335. A vítima usava tornozeleira eletrônica e foi atingida por balas no peito. Não há informações sobre a motivação do crime e possíveis suspeitos. A Secretaria de Segurança afirmou que a vítima tem passagens pela polícia por roubo. O 23º Distrito Policial (DP) é a unidade responsável pelas investigações.

Homens se passaram por policiais
Por volta de 8h30 desta quinta-feira (13), um guarda municipal afastado foi morto a tiros no cruzamento entre as ruas 15 de Novembro e José Rocha, no Centro da cidade. De acordo com o Coronel Alves, da Polícia Militar, Jonathas Ferreira Lima, de 34 anos, estava em uma moto com sua esposa, passando pelo cruzamento, quando foi abordado três homens em um carro.

Os suspeitos se identificaram como policiais civis e queriam algemá-lo, afirmando que tinham mandado de prisão. A vítima se recusou a entrar no carro e pediu para ver o mandado, gerando uma discussão. Ele foi baleado no rosto e morreu ainda no local. Segundo a Polícia Militar, é improvável que os suspeitos sejam policiais, pois esse não é um procedimento utilizado em ocorrências.

G1 CE

Arquivado em: ,

0 comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Ipu Online; a responsabilidade é do autor da mensagem.